Informações de boas-vindas.

0 Comentários // em A Espiral CAMSA Medicina UFSCar Uncategorized // 14 de janeiro de 2016

 

Hoje se encerra o período de inscrições do SiSU, dentro do qual os alunos de todo Brasil podem concorrer às vagas de nossas universidades federais, e, especialmente, às vagas da medicina UFSCar.

O período está aberto desde segunda-feira (11/01/2016) e as inscrições são feitas diretamente no site do MEC. O meio pelo qual os vestibulandos concorrem a essas vagas é a nota obtida no ENEM. No caso do curso de medicina da UFSCar, essa nota é obtida através de uma fórmula que pondera com peso extra (peso 2) as provas de Linguagens, Códigos e suas tecnologias e de Ciências da Natureza e suas tecnologias.

A medicina UFSCar conta com 40 vagas totais. Vinte delas são destinadas ao Grupo 5, de ampla concorrência, e as outras vinte para os Grupos 1, 2, 3 e 4. As notas de corte nos anos de 2015 e 2014 para o Grupo 5 foram respectivamente 783,37 e 780,06 pontos. No SiSU de 2015, a nota de corte do Grupo 1 foi de 737,31 pontos apresentando um aumento de aproximadamente 16 pontos em relação a 2014. O Grupo 2 teve um aumento mais discreto: subiu de 733,61 em 2014 para 739,09 pontos em 2015. Já o Grupo 3 apresentou uma queda na nota de corte. O Grupo 3 caiu de 745,60 para 730,37 pontos de 2014 para 2015. Enfim o corte do Grupo 4 não apresentou grandes variações, sendo de 760,77 pontos em 2014 e 759,59 pontos em 2015. Somente esperando para ter a certeza da aprovação.

A divulgação da lista dos aprovados ocorrerá no dia 18 de janeiro. Aqueles que se contemplarem com seus nomes na lista poderão se matricular na Universidade Federal de São Carlos preferencialmente dia 25/01, quando serão recebidos com nossas alegres, porém pacíficas, boas vindas. Mas a matrícula também pode ser realizada dia 22 ou 26 de janeiro, junto com a matrícula das áreas de exatas e humanas.

Entretanto, caso alguém não veja seu nome na primeira lista não deve desistir e sim declarar interesse na lista de espera entre os dias 18 e 29 de janeiro. Sendo assim o aluno terá mais uma chance para concorrer pelas vagas que não foram ocupadas pelos alunos convocados na primeira chamada. A relação dos alunos de espera será disponibilizada dia quatro de fevereiro. A partir daí o aluno deve acompanhar o calendário para realizar a manifestação presencial do interesse por vaga, verificar a segunda lista de selecionados e realizar a matrícula da segunda chamada. O processo se repete até a quarta chamada e o edital no qual se encontra todas as datas constará no final dessa matéria.
A partir das 23:59 do dia de hoje é só esperar e ter pensamentos positivos em relação à aprovação. Em nome de todos os alunos da “Med UFSCar” desejamos boa sorte para todos que gostariam de um dia fazer parte da nossa medicina. Estamos no aguardo!

E para aqueles que forem aprovados e quiserem se informar sobre o curso, experiências de nossa vida universitária e nosso PBL, fique atento ao site nos próximos dias!
http://www.saci.ufscar.br/data/solicitacao/29573_edital_ufscar_pres_2016.pdf – Edital da UFSCar de vestibular.

Charge

0 Comentários // em A Espiral // 16 de dezembro de 2009

Charge

Mascarenhas

0 Comentários // em A Espiral //

Olá, meus caros profissionais da saúde e pretendentes ao posto.

Passaram-se longos meses desde que escrevi a última coluna e muito aconteceu dentro e fora dos bastidores da saúde de São Carlos. Ah, os ventos de novos muros sopraram no Hospital-Escola e ergueu-se, da terra rossa são-carlense, uma grande estrutura metálica com a aparência certeira de algo que ficará pronto em menos tempo do que um senador precisa para comprar uma passagem aérea, a preço reduzido, para a Esteliolandia.

Claro que permanecerá uma só pergunta: quanto tempo passará entre a saída dos profissionais da construção civil e a entrada dos profissionais da saúde? Mas antes de tudo, foi-me imposto um tema. Apesar de eu mandar na minha coluna, os editores da Espiral, na linha amena e argumentativa do governo chinês, entuxaram-me o tema da Rede – Enrola, perdão, Rede – Escola. Afinal de contas, prevalece a rede ou a escola? A ter de exemplo, novamente, o Hospital – Escola. Após entrar para o Guiness (graças à Rede) como o segundo maior PS da América Latina, quebrando assim o paradigma de atenção terciária que se tentava implantar (graças à Escola) no município, sobressaiu-se a questão: qual será o “acordão” para os próximos módulos? Afinal de contas, se é necessário um encaminhamento para conseguir uma consulta no CEME, como vai ser com os ambulatórios do HE? Continue Lendo →

Entrevista: Cláudio Rondon

0 Comentários // em A Espiral //

gonzaga2

Em uma quinta-feira à tarde, Cláudio Rondon, 57 anos, acolheu-nos em sua residência no bairro Maria Stella Fagá na cidade de São Carlos/SP para essa entrevista.

Sentados em sua sala, conversamos sobre a visão dos usuários do SUS a respeito da inserção dos estudantes na Rede-Escola. Participante ativo dos fóruns que debatem a saúde de São Carlos, entre elas, o Conselho Municipal de Saúde, consideramo-lo importante ator para pensarmos sobre o tema da Rede Escola de Cuidados à Saúde em São Carlos.

Cláudio conta que em sua família sempre estiveram presentes os movimentos de liderança. Assim, desde cedo ele adquiriu interesse em movimentos sociais. Durante sua graduação em Administração, participou do Diretório Acadêmico. Enquanto um dos primeiros moradores de seu bairro, ajudou a fundar a Associação de Moradores, passo fundamental para a construção do Fagá: “foi uma luta danada para fazer a igreja, trazer a linha de ônibus, o asfalto (…)”.

Através dela, ele entrou em contato com as reuniões municipais que discutiam os assuntos relevantes de São Carlos, entre eles, a Saúde: “o problema é a saúde (rindo)”. Após a Conferência Municipal de Saúde (entidade que pauta as ações futuras na Saúde), tornou-se gestor local do PSF. Continue Lendo →

Quais são os benefícios para a população com a inserção dos estudantes?

0 Comentários // em A Espiral //

gonzaga1

A inserção de estudantes no SUS ainda gera muita polêmica. Até onde isso é usado para o aprendizado dos estudantes e até onde traz benefícios aos pacientes? A UFSCar vem propondo mudanças e incluindo novos cenários de aprendizagem na graduação, com o objetivo de integrar os estudantes com a população e modificar a realidade em que se inserem. A interação do aprendiz com a vivência prática da profissão busca incentivar o vínculo e a responsabilidade com a comunidade.

Todo estudante de medicina, em algum momento de sua formação, deve entrar em contato com pacientes para se tornar médico. Entretanto, durante a graduação, toda atividade prática deve ser supervisionada e, na UFSCar, os acadêmicos ainda realizam treinamentos com atores, bonecos e cadáveres para aprimorar técnicas e garantir maior segurança aos estudantes e pacientes. Nas unidades de saúde, os estudantes desenvolvem treinamento no cuidado às necessidades individuais e coletivas e na organização e gestão do trabalho em saúde. Continue Lendo →

Página 1 de 41234
  • RSS
  • Email
  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • Flickr
  • YouTube