Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas da UFSCar (LUTCU)

0 Comentários // em // 6 de março de 2011

Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas da UFSCar (LUTCU)

A Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas da UFSCar (LUTCU) foi fundada no ano 2008 por estudantes do Curso de Medicina da UFSCar. Iniciou suas atividades de extensão no ano 2009 com a realização de estágios no SAMU de São Carlos e em 2010 teve início atividades no Hospital Escola Municipal “Prof. Dr. Horácio Carlos Panepucci” e UPA da Vila Prado. Também realizou 4 Simpósios de Urgências.

Para a LUTCU as atividades de extensão são como uma via de mão dupla:  nos inserimos nos serviços de saúde para prestar assistência e aprender, e em troca, oferecemos o conhecimento produzido na universidade e auxiliamos na sua consolidação destes serviços.

Histórico

Em 2008, após reuniões informais entre estudantes que tinham interesse em urgências, a criação da Liga foi então sendo encaminhada, com o nome provisório de Liga do Trauma e Urgências da UFSCar (LiTUU). As atividades foram tentando ser delimitadas, tanto de ensino, quanto pesquisa e extensão, ao mesmo tempo em que a versão provisória do estatuto foi criada. O professor Dr. Marcos de Carvalho Borges aceitou ser o orientador da Liga, com o professor Dr. Humberto S. Hirakawa como co-orientador.

Antes da fundação da Liga, o nome definitivo – Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas da UFSCar – foi escolhido por votação. A fundação da LUTCU ocorreu em 02 de agosto de 2008, sendo esta vinculada ao Departamento de Medicina (DMed), ao Centro de Simulação da Prática Profissional (CSPP) e ao Centro Acadêmico Sérgio Arouca (CAMSA). A aprovação da versão final do estatuto ocorreu em 20 de agosto de 2008. Foram criados os cargos da Diretoria, suas funções foram delimitadas, com cada membro fundador assumindo um cargo.

As finalidades propostas para a Liga que constam no estatuto abrangem: (1) mobilizar e orientar, contribuindo para sua formação acadêmica, estudantes do Curso de Medicina da UFSCar em prol da luta pela prevenção, pelo atendimento pré e intra-hospitalar e da recuperação de urgências traumáticas e clínicas; (2) desenvolver, produzir e difundir estudos de urgências e traumatologia; (3) orientar profissionais da área de saúde e a sociedade em geral na prevenção e na atuação pré-hospitalar a urgências traumáticas e clínicas.

Tendo em vista estas finalidades, as atividades de Reuniões Científicas foram iniciadas no fim de agosto de 2008, com formato baseado na metodologia do Curso de Medicina da UFSCar. Os conteúdos abrangem áreas de urgências traumáticas e clínicas e promovem aproximações dos membros com estes temas.

Em 13 de setembro de 2008 foi realizado o I Simpósio de Urgências da UFSCar, na Unidade Saúde-Escola (USE), com o tema Atuações de uma Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas. Contou com a presença de 79 ouvintes, 4 palestrantes e 11 organizadores (diretoria da LUTCU).

As atividades de reunião científica e as reuniões da Diretoria continuaram até o final de 2008. Além disso, em outubro de 2008 iniciou-se o projeto piloto de plantões dos membros no SAMU de São Carlos, com o intuito de acompanhar e entender o funcionamento deste serviço de urgência. Os membros podem acompanhar a regulação das chamadas e também o atendimento às urgências promovido pelas Unidades de Suporte Básico (USB), no horário das 17h30 às 21h30.

No início de 2009, a LUTCU realizou a abertura de vagas para novos membros. Inicialmente, seriam 15 novas vagas. Ao final do processo, foram inscritos 8 novos membros, sem a necessidade de processo seletivo.

Os plantões no SAMU foram efetivados junto aos coordenadores deste, sendo realizada uma escala para o todo o semestre, com a presença dos novos membros. A necessidade de uma camiseta do SAMU para identificar os membros da LUTCU foi levantada.

Em 30 de maio de 2009, foi realizado o II Simpósio de Urgências da UFSCar, no anfiteatro Bento Prado Júnior, com temas de urgências clínicas e traumáticas, além de apresentação de casos clínicos. Contou com a presença de 200 ouvintes, 10 palestrantes e 18 organizadores (membros e diretores da LUTCU).

No dia 12 de setembro de 2009, foi realizada uma Assembléia Geral para escolha dos novos diretores. Estes foram escolhidos por indicação da gestão anterior e posteriormente aprovados por votação na Assembléia.

Nos anos seguintes novos membros foram sendo inseridos nas atividades da liga e novos projetos foram desenvolvidos.

Atividades atuais

As atividades da LUTCU são reuniões semanais às quartas-feiras das 17h30 às 19h00, atividades de extensão e um livro de protocolos. O próximo evento da LUTCU aberto a todos os profissionais de saúde e estudantes interessados na área de urgências sera o V Simpósio de Urgências da UFSCar, que será realizado no segundo semestre de 2012 na UFSCar. A LUTCU disponibiliza no seu blog o material desenvolvido nas Reuniões Científicas, que consiste nas apresentações dos seminários feitos pelos membros da liga e os protocolos clínicos da área de urgência que serão implementados no pronto atendimento do Hospital Escola Municipal de São Carlos. Os protocolos são de acesso livre e contam com um a ampla divulgação para a implementação efetiva entre os profissionais que os utilizarão, estando também abertos a críticas e sugestões.

Docente orientador

Diretores

A Diretoria da Gestão 2011/2012 é composta por:

Membros

No ano de 2012 a LUTCU conta com 15 membros:

  • Amanda Laíza dos Reis Mota
  • Cristina Scarpa
  • Daniel Litardi Castorino
  • Davi Gomes dos Anjos Erica
  • Fernanda Bertucci Sanches
  • Fernanda Betanho Mori
  • Fernanda Lopes de Souza Santana
  • Jessica Freitas Planello
  • Juliana Rocha de Souza
  • Larissa Barbosa Talharo
  • Leonardo Castaldi Franco Ribeiro
  • Maia Nogueira Crown Guimarães
  • Marina Ommati Pirovani
  • Mirella Cuziol
  • Rafael Cypriani

Documentos

Contato

Ligas Acadêmicas

0 Comentários // em //

O Centro Acadêmico Medicina Sérgio Arouca possui, no ano de 2012, 11 ligas acadêmicas vinculadas. Idealizadas, construidas e geridas por estudantes do Curso de Medicina da UFSCar possuem entre seus membros estudantes da primeira à sexta séries que desempenham atividades ligadas à extensão universitária e pesquisas.

As liga acadêmicas são uma atividade de extensão universitária, extra-curricular, desenvolvida por estudantes interessados em um área específica do conhecimento, sob a orientação de um docente orientador. As ligas não devem almejar a especialização precoce do estudante ou o preenchimento de lacunas do projeto político pedagógico do curso.

Todas as atividades de uma liga acadêmica são baseadas no tripé universitário ensino, pesquisa e extensão, visando a inserção dos estudantes na prática profissional, despertar a curiosidade científica através da realização de pesquisas, organizar reuniões científicas, discussões clínicas, simpósios, congressos, etc. e interagir com o sistema de saúde local.

Lista das ligas acadêmicas vinculadas ao CAMSA

  1. Liga de Urgências Traumáticas e Clínicas da UFSCar (LUTCU)
  2. Liga Acadêmica de Diabetes (LAD)
  3. Liga de Neurologia Cognitiva e Comportamental (LiNCC)
  4. Liga Acadêmica de Medicina do Esporte e do Exercício da UFSCar (LIMESP)
  5. Liga Acadêmica de Clínica Médica da UFScar (LACMU)
  6. Liga de Oncologia Clínica e Cirúrgica UFSCar (LOCCU)
  7. Liga de Cirurgia da UFSCar (LiCU)
  8. Liga de Infectologia da UFSCar (LINFU)
  9. Liga Acadêmica de Reumatologia da UFSCar (LAR)
  10. Liga de Estudos Cardiovasculares Medicina UFSCar (LIECMU)
  11. Liga de Endocrinologia e Metabologia da UFSCar (LEMU)

Guias para a construção de Ligas Acadêmicas

Ressuscitação Cardiopulmonar: Sua Chance de Salvar uma Vida

0 Comentários // em Destaque // 5 de dezembro de 2010

Rescucitação Caridiopulmonar - CAB

Nos Estados Unidos, acontecem, em média, 300.000 paradas cardíacas por ano. Dos pacientes que sofrem parada fora do hospital, apenas 10% sobrevivem. Quando a parada acontece dentro do hospital, a taxa de sobrevivência só chega a 20%. Alguns estudos demonstram que a cada minuto de parada cardíaca sem ressuscitação, a chance de sobrevivência cai entre 15 e 20%

As causas da parada cardíaca são as mais variadas, mas todas convergem com a falta de oxigenação grave dos tecidos do corpo, podendo causar sequelas ou leva a morte. Por isso ela é um evento dramático, que suscita muita investigação médica. Em 1960¸ Kouwenhoven e colegas propuseram uma técnica que revolucionou o atendimento às paradas cardíacas: a Ressuscitação Cardiopulmonar com tórax fechado, ou RCP – TF, que eliminou a necessidade de toracotomia – abertura do tórax – para a massagem cardíaca. Esse procedimento expandiu as possibilidades de intervenção em paradas cardíacas para além dos hospitais.

Desde então, muito se tem investido na difusão e no aprimoramento da técnica de RCP, não só entre médicos e outros profissionais de saúde, como também entre a comunidade leiga, que pode se deparar com uma parada cardíaca a qualquer momento. Nesse sentido, se destaca a American Heart Association, que, a cada cinco anos, reúne um comitê de especialistas em ressuscitação do mundo todo para revisar a literatura científica sobre o assunto e dar as diretrizes para os procedimentos que compõem o Suporte Básico de Vida e o Suporte Avançado de Vida em Cardiologia, que são hoje a base para o atendimento às paradas cardíacas. As mais novas diretrizes, tanto para suporte básico como avançado, foram lançadas recentemente, em outubro de 2010, e trazem importantes mudanças. Analisaremos a seguir os principais pontos de discussão e as mudanças para o Suporte Básico de Vida. Continue Lendo →

Página 8 de 8« Primeira...45678
  • RSS
  • Email
  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • Flickr
  • YouTube