CAMSA Entrevista Secretário Municipal de Saúde de São Carlos

0 Comentários // em CAMSA Medicina Notícias Rede Escola São Carlos SUS // 7 de abril de 2012

CAMSA Entrevista Secretário Municipal de Saúde de São Carlos

Estudantes do Curso de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), através do Centro Acadêmico Medicina Sérgio Arouca (CAMSA) realizaram no dia 21 de março de 2012 na Secretaria Municipal de Saúde entrevista com o atual Secretário Municipal de Saúde, Dr. Marcus Vinícius Bizarro. Foram abordados temas gerais relacionados à Rede Escola de Cuidados à Saúde do município, a construção do Hospital Escola Municipal e o plano de trabalho para sua gestão.

Continue Lendo →

Liga de Endocrinologia e Metabologia da UFSCar (LEMU)

0 Comentários // em // 14 de março de 2012

Liga de Endocrinologia e Metabologia da UFSCar (LEMU)

A Liga de Endocrinologia e Metabologia da UFSCar (LEMU) tem por objetivos aprofundar os conhecimentos em endocrinologia e metabologia, aguçar a visão clínica dos acadêmicos participantes para reconhecer alterações que em muitos casos passam despercebidas para muitos médicos, possibilitando um melhor atendimento e diagnóstico precoce, fatores que muitas vezes levam a uma melhor resposta ao tratamento e qualidade de vida do paciente. Também se propõe a promover reuniões científicas entre seus membros e para o meio acadêmico, proporcionando maior conhecimento sobre a especialidade e respectivas patologias e desenvolver trabalhos científicos nessa área.

Atividades atuais

As atividades da LEMU são desenvolvidas em estágio supervisionado no ambulatório de endocrinologia do CEME, sendo semanal às sextas-feiras das 13h00 às 18h00 sob a supervisão da Professora Joyce. Está sendo organizado simpósio temático para o mês de outubro de 2012.

Docente orientadora

Diretores

A Diretoria da Gestão 2011/2012 é composta por:

Membros

No ano de 2012 a LEMU conta com 23 membros:

  • Vanessa Santos
  • Bárbara Ono
  • Natália Bicudo
  • Tana Luiza Simões
  • Letícia Baldim
  • Camila Azevedo
  • Cristina Alves
  • Vanessa Félix
  • Rosiane Pinho
  • Nathália Neves Nunes
  • Lígia Goulart
  • Talita Balera da Silva
  • Michelle Matsunaga
  • Nathália Toffolo
  • David Bui Van
  • Rafael Barroso
  • Kyle Coelho
  • Rodrigo Tomaz
  • Serena Rossato
  • Ellen Tammy
  • Ana Paula Alves Pereira
  • Fernanda Bertucci Sanches
  • Marília Almeida

Documentos

Contatos

 

Gestantes demoram para perceber problemas de saúde, aponta pesquisa

0 Comentários // em Notícias SUS UFSCar //

Gestante

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) constatou que 44% das mortes maternas têm relação com a demora da mulher em perceber problemas de saúde durante a gestação.

O estudo acompanhou várias grávidas de todo o país por um ano e chegou à conclusão que entre os registros de morte materna, quase metade ocorreu porque a mulher grávida, ou a que acabou de ter bebê, demorou a perceber que estava com problemas de saúde.

Rodolfo de Carvalho, um dos médicos que participou da pesquisa, explicou que entre os sintomas de risco está o ganho exagerado de peso, mais de dois quilos por semana, combinado com dor de cabeça aguda e pressão alta.

A médica Carla Polido disse que os problemas de saúde das gestantes podem ser identificados no pré-natal. “90% das mulheres não terão problema durante a gestação e o problema dos outras 10% pode ser identificado no pré-natal”.

Pré-natal

Carla alertou ainda sobre a importância do pré-natal para evitar problemas na gravidez. “O pré-natal pode evitar que a mãe tenha um desfecho desfavorável”, complementou.

A Organização Mundial de Saúde recomenda que as mulheres façam, no mínimo, seis consultas de pré-natal durante a gestação.

Confira a entrevista aqui.

Através de g1.globo.com

Fiocruz pesquisa aumento de cesarianas no Brasil

0 Comentários // em Notícias SUS // 11 de fevereiro de 2012

Cesariana

Para descobrir o porquê da preferência de muitas brasileiras pelo parto cirúrgico, a Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, ligada ao Ministério da Saúde, está coordenando a pesquisa “Nascer Brasil: Inquérito sobre Parto e Nascimento”. O estudo vai entrevistar 24 mil mulheres em situação de pós-parto. Dados recentes do Ministério da Saúde revelam aumento no número de cesarianas. A pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, Silvana Granado, explica que, no caso das mães que optaram passar por uma cesárea, será questionado o motivo da escolha.

“A gente entrevista a mãe no pós-parto na própria maternidade e pergunta um pouco sobre a história estética dela, quantas vezes ela ficou grávida, quantos filhos ela já teve. Para ver a idade gestacional que esse neném está nascendo e se foi parto normal ou cesariana”, diz a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, Silvana Granado. Ela explica que a pesquisa também verificará qual indicação médica e a preferência pelo tipo de parto, onde ela fez o pré-natal, se foi o mesmo profissional que fez o parto.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, em 2010, o Brasil registrou mais cesarianas do que partos normais. Enquanto em 2009 o País alcançava uma proporção de 50% de partos cesáreos, em 2010, a taxa subiu para 52%. A Organização Mundial da Saúde recomenda que essa taxa fique em torno de 15%. Na rede privada, o índice de partos cesáreos chega a 82% e na rede pública, 37%.

“É uma epidemia. É inaceitável para nós. Tem hospitais que se aproximam de 100%. E há uma pressão, às vezes, da própria paciente para que isso aconteça. Existe muito desconhecimento”, afirma o secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães. Segundo ele, é preciso reforçar que a mulher tem o direito a anestesia, para aquelas que têm medo da dor, além do acompanhante durante todo o processo. A questão da dor. Nós estamos insistindo que é direito ter analgesia.

Continue Lendo →

Municípios terão metas de qualidade para atenção básica

0 Comentários // em Notícias São Carlos SUS // 30 de dezembro de 2011

saude+mais+perto

Medida faz parte da estratégia “Saúde mais perto de você”, que terá portal para o cidadão conferir andamento das ações desenvolvidas em sua região

Mais de mil gestores, entre prefeitos e governadores, assinaram nesta terça-feira (29) termo de compromisso que relaciona uma série de metas e padrões de qualidade que deverão cumprir na atenção básica de sua região. A ação faz parte do lançamento da estratégia “Saúde Mais Perto de Você”. De início os gestores que aderiram à rede de atenção, receberão 20% a mais dos recursos específicos para o financiamento do setor – PAB variável – e poderão dobrar o incentivo com a qualificação das equipes e dos serviços ofertados à população nas UBSs.

A estratégia teve grande adesão nacional, sendo que 71% dos municípios país aderiram “Saúde Mais Perto de Você – acesso e qualidade”. Ao todo, 17.669 equipes de atenção básica vão receber o componente de qualidade, o que representa um valor adicional mensal de até R$ 1.700,00 por grupo de imediato, podendo chegar a R$ 8.500, dependendo das avaliações. “Os recursos ampliam significativamente o financiamento da atenção básica, com ações que avançam para assegurar equipes mais incentivadas, preparadas e capazes de atender a população com qualidade”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Além disso, os brasileiros poderão a partir de hoje acompanhar pela internet, no site do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, a qualidade do serviço e o atendimento, prestados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “Queremos que a população tenha em mãos ferramentas para cobrar a qualidade do atendimento. A percepção do usuário será um dos critérios de avaliação dessas equipes”, afirma o ministro.

Continue Lendo →

Página 1 de 41234
  • RSS
  • Email
  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • Flickr
  • YouTube