Grupo

O Quereres – Núcleo de Pesquisa em Diferenças, Gênero e Sexualidade funcionou por muitos anos como Grupo de Pesquisa Corpo, Identidades e Subjetivações. Atualmente,  aglutina investigadores/as e estudantes em pesquisas sobre os usos contemporâneos das mídias digitais em uma perspectiva queer feminista pós/des-colonial.

Busca contribuir para a consolidação e o fortalecimento da área de estudos de sexualidade e gênero em nosso país, tendo se notabilizado pela dedicação ao estudo, debate e divulgação da Teoria Queer.

Conta com pesquisadoras de renome vinculados a várias universidades brasileiras, mas tem sua base na UFSCar, sendo vinculado ao Departamento e ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Em São Carlos, congrega estudantes de graduação e de pós no desenvolvimento de pesquisas, discussão de fontes teórico-metodológicas e sua divulgação em fóruns acadêmicos.

Os líderes, pesquisadores/as e participantes do grupo têm organizado mesas, participado de encontros nacionais e internacionais, apresentado trabalhos e publicado o resultado de suas pesquisas nas principais revistas da área de gênero e sexualidade no Brasil. Além disso, desde 2011, os coordenadores encabeçam o comitê editorial da coleção Annablume Queer da Annablume Editora. Os primeiros livros publicados foram: “Montagens e Desmontagens” (2011) de Tiago Duque, “Nossos Corpos também Mudam”(2011) de Jorge Leite Júnior, “Discursos fora da Ordem” (Orgs. Richard Miskolci e Larissa Pelúcio, 2012) e “O desejo da nação: masculinidade e branquitude no Brasil de fins do XIX” (2012), “Sapos e Princesas: desejo e segredo entre praticantes de crossdressing no Brasil (2013) de Anna Paula Vencato; “Dispositivos de Dor: saberes – poderes que (con)formam as transexualidades” de Flávia Teixeira e “De corpos e travessias” (2014) de Pedro Paulo Gomes Pereira.

O Grupo também é o responsável pela terceira edição (2013-2014) do Curso Gênero e Diversidade na Escola, oferecido na modalidade a distância, para boa parte do estado de São Paulo. O GDE-UFSCar é resultado da parceria do grupo de pesquisa com a SEaD (Secretaria de Educação a Distância), a UAB-UFSCar, o MEC e a SECADI. Na primeira edição, criou o livro “Marcas da Diferença no Ensino Escolar” (2010) e, em 2014, criará material inédito para futuras edições ou interessadxs nas temáticas do curso.