2 girls 1 cuptwo girls one cup2 girls 1 cup2 girls 1 cup

“Claude Lévi-Strauss e os valores inalienáveis: circulação, política, economia”

Bolsa de Produtividade CNPq 2009/2012

Marcos Lanna, DCSo/PPGAs, UFSCar.

Este Projeto prolonga pesquisa em torno da questão da relação entre a circulação de valores e a produção da diferença, com ênfase no estudo das obras de C.Lévi-Strauss e L.Dumont. A ele se ligam trabalhos do Núcleo de Estudos da Hierarquia e do Valor (NEHV), que de congrega alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado da UFSCar com trabalhos etnográficos sobre diversos objetos empíricos.

Objetiva-se demonstrar como o método estruturalista de C. Lévi-Strauss permite-nos repensar não apenas os mitos e a organização social em geral, especialmente o parentesco, mas também temas relativos à economia e à política. O foco central é a questão dos valores inalienáveis, fundamental na elaboração da noção de Lévi-Strauss de “sociedades a casas”. Uma das propostas é reler as análises do próprio Lévi-Strauss sobre o parentesco a partir daquelas sobre os mitos ameríndios, inicialmente feita por J. Boon e D. Schneider em 1974, ou ainda, cotejar três momentos da obra de Lévi-Strauss: as análises sobre o parentesco fundadas na teoria da troca, as mitológicas, fundadas numa teoria da transformação estrutural e a noção de casa, desenvolvida entre 1977 e 1984. O que representaria essa volta ao parentesco, à organização social e dos interesses político-econômicos? A “imaginação sociológica inaudita” de C. Lévi-Strauss, para usar a expressão de Louis Dumont, implicaria uma relativização crítica da sociologia que não implicaria sua completa desconstrução nem excluiria o reconhecimento de sua relevância.