Apresentação

O grupo discute os processos de profissionalização tanto das “novas profissões”, como Jornalismo, Fonoaudiologia, Propaganda e Marketing, Conciliação de Justiça quanto das profissões “tradicionais” como as carreiras jurídicas e a Medicina. Também estuda o sistema de justiça na fronteira desta temática com o mundo do Direito. Focaliza a dimensão histórica e as mudanças contemporâneas como a internacionalização da expertise, a ampliação da participação feminina nas carreiras e o impacto mútuo entre profissionalismo e gênero. Volta-se para a análise das ocupações de nível superior no Brasil tanto no mercado de trabalho e nas suas relações com o Estado quanto na sua inserção na sociedade, nas construções identitárias e nas relações entre local e global no mundo profissional. Os trabalhos do grupo vêm sendo divulgados na comunidade científica nacional e internacional. O livro mais recente publicado pelo grupo é Profissões Jurídicas, Identidades e Imagem Pública, de Maria da Gloria Bonelli, Fabiana Luci de Oliveira e Rennê Martins, EdUFSCar, 2006. O grupo está envolvido com o projeto Profissionalismo e gênero nas carreiras jurídicas, havendo uma dissertação e uma tese defendidas nessa linha, além de artigos já publicados. O grupo é ativo no GT Ocupações e Profissões, da Sociedade Brasileira de Sociologia. Mantém relações acadêmicas com o Instituto Internacional de Sociologia Jurídica de Oñati (País Basco), o mestrado em Sociologia Jurídica da Universidade de Córdoba, Argentina, o Departamento de Sociologia, da Northwestern University e a American Bar Foundation (Chicago), e o Departamento de Sociologia da Universidade de Lisboa, onde alguns de seus membros já realizaram pós-doutorado e bolsas-sanduíche. Já foram formados neste grupo 15 bolsistas de Iniciação Científica, 9 mestres e 3 doutores, e conta com apoio financeiro do CNPq, da Capes, da Fapesp e da UFSCar.

Comments are closed.