Universidade Federal de São Carlos
Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana


 

Dissertações

ANO DE 1996

ANO DE 1997

ANO DE 1998

ANO DE 1999

ANO DE 2000

ANO DE 2001

ANO DE 2002

ANO DE 2003

 


1996

Autor: Elaine Maria Bessa Rebello Guerreiro

Título: Critérios de Uso e Ocupação  do Solo em Bacias Hidrográficas Visando a Proteção dos Corpos DÁgua.

Data Defesa: 21/08/1996

Orientador: Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: No presente trabalho são estudados, com ênfase em bacias urbanas, os fatores que interferem na quantidade e, principalmente, na qualidade das águas das bacias hidrográficas, com a finalidade de conhecer e propor formas de ocupá-las, preservando os corpos d’água. Os fatores selecionados foram divididos em função de dois meios: o físico (geologia, pedologia, geomorfologia, hidrologia, vegetação e clima) e antrópico, este decorrente de atividades como a agropecuária, mineração e, principalmente, urbanização. O que se verificou, após o levantamento bibliográfico e análise dos fatores dos meios supracitados, é que cada bacia possui seu limiar e este depende desses fatores e das atividades nela desenvolvidas. Portanto, cada sub-bacia, bacia ou cidade, deverá possuir suas formas de proteção aos corpos dágua adequadas à sua realidade, e ao grau de proteção que se queira dar. Como proposta, são estabelecidas cinco situações de ocupação em uma bacia hidrográfica hipotética, e em cada uma das situações são especificadas formas de proteção da qualidade da água, por meio de faixas de proteção e de uso e ocupação do solo adequados nas áreas ou faixas adjacentes.  

  

1997

Título: Contribuição para Análise de Alternativas de Tratamento de Esgotos Sanitários com Ênfase nos Atributos Físico-Ambientais

Autor: José Alfredo Sobalvarro Ortega

Data da Defesa: 19/08/1997

Orientador: Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: No presente trabalho são elaborados critérios que contribuem na análise de alternativas de processos de tratamento de esgotos sanitários e de localização de estações de tratamento, em cidades de pequeno e médio porte. Estes critérios estão enfocados dentro da abordagem ambientalista, que relaciona os fatores ou atributos físicos (relevo, clima, material inconsolidado), às características de implantação e funcionamento dos diversos processos de tratamento. As correlações são estabelecidas através de compatibilidades por meio de matrizes e de redes de fluxos. São também estudados procedimentos e instrumentos que permitem obter, mensurar e avaliar os principais atributos físicos, visando um subsídio adicional à análise de alternativas.  

 

Título: Desenvolvimento e Aplicação Metodológica de um Modelo de Revitalização de Áreas Centrais de Cidades de Porte Médio.

Autor: Tércia Almeida de Oliveira

Data da Defesa: 01/04/1997

Orientador: Prof. Dr. Enaldo Nunes Marques

Resumo: Esse trabalho partiu de uma iniciativa particular do pesquisador em detectar problemas de degradação que estão ocorrendo em cidades de porte médio, a partir de assuntos abordados nas disciplinas do programa. Trata-se de uma pesquisa que acompanhou a evolução dos problemas de degradação, partindo, posteriormente, à questão da necessidade de se revitalizar essas áreas degradadas. 

A questão da escolha especificamente do centro da cidade, foi escolhida em função de assuntos abordados em atividades curriculares e extracurriculares e pela discussão mundial do problema dos centros das cidades, área comum e problemas comuns a todos os centros urbanos. Assim, utilizou-se a metodologia de intervenções urbanas que serviram como base para idealizar um Modelo Urbano de Revitalização de Centros para Cidades de Porte Médio. 

Enfim, como exemplo de aplicação metodológica do Modelo, escolheu-se o centro da cidade de Ribeirão Preto, por se tratar de uma cidade de porte médio, e de um importante centro econômico, social, cultural, político e geográfico, pressupondo-se que existisse a perda da qualidade físico-ambiental e social do seu centro, em função da urbanização rápida e descontrolada que aconteceu nessa cidade, como já era sabido. 

Dessa forma a dissertação apresentada se divide em quatro partes: 

     1. Teoria sobre os fatores que interferem e definem a revitalização. 

     2. Estudos dos casos e desenvolvimento do modelo. 

     3. Trabalho de campo, composto de histórico, avaliação do local e cadastro técnico, sobre o centro da cidade de Ribeirão Preto. 

     4. Diretrizes para implantação de um processo de revitalização.  

  

Título: Estimativa da Demanda de Estacionamento em Áreas Centrais de Cidades de Porte Médio

Autor: Marcos Fernando Corso Mitsuyuki

Data da Defesa: 11/06/1997

Orientador: Profª Drª Suely da Penha Sanches  

Resumo: As cidades médias brasileiras vem sofrendo um contínuo processo de modificação no uso do solo, principalmente na região central, onde estão concentradas as principais atividades de comércio e serviços. 

Essa concentração de atividades faz aumentar a demanda por estacionamento para os veículos atraídos para o centro. A falta de vagas de estacionamento pode criar vários problemas, principalmente para a circulação de veículos. 

Para controlar e reduzir os problemas causados pela falta de vagas, é preciso conhecer a sua demanda e oferta. 

Este trabalho apresenta uma forma simples para estimar a demanda de estacionamento, baseada na área construída e na demanda característica dos principais usos do solo, existentes nas áreas centrais de cidades de porte médio. O modelo apresentado, foi desenvolvido a partir de estudos realizados na cidade de São Carlos, e comparado com dados obtidos na cidade de Assis, ambas no estado de São Paulo.  

  

Título: Estudo de Casos de Implantação de Sistema de Informações Geográficas em Prefeitura s Municipais no Estado de São Paulo.

Autor: Monica Kofler Freitas

Data da Defesa: 20/06/1997

Orientador: Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm

Resumo: O presente trabalho enfoca a implantação da tecnologia SIG Sistemas de Informações Geográficas, através de estudo de casos em Prefeituras Municipais do Estado de São Paulo. 

O objetivo principal é analisar os diversos aspectos que envolvem a implantação de SIG e de que forma os mesmos contribuíram para os resultados obtidos em cada Prefeitura Municipal pesquisada. 

As informações obtidas no decorrer dos estudos efetuados ilustram o estágio atual da aplicação da tecnologia SIG em Prefeituras Municipais, que apesar de diversas experiências de implantação, ainda apresenta poucos resultados favoráveis.  

 

Título: Mapeamento de Áreas Urbanas de Inundação.

Autor: Alexandre André de Oliveira Pires

Data da Defesa: 22/08/1997

Orientador: Prof. Dr. Ademir Paceli Barbassa

Resumo: As inundações e enchentes em áreas urbanas, são freqüentes em várias cidades do país. Porém, quando o planejamento urbano da bacia não engloba tais problemas e não são conhecidas as áreas expostas a eventuais riscos, os resultados podem ser desastrosos, tanto à população, quanto à administração pública. 

Com o objetivo de oferecer uma ferramenta aos planejadores do espaço urbano, para mapeamento de áreas de inundação, a fim de tornar mais usual a aplicação de medidas não estruturais e preventivas, chegou-se a metodologia proposta. O método foi baseado no Modelo de Propagação Hidrodinâmica para Rede de Canais MPHRC, sendo este implementado com calculo de armazenamento lateral por dois métodos: polinomial e modelagem numérica de superfície. Aplicou-se a metodologia para mapeamento de áreas de inundação frente aos dados reais de vazões e níveis de inundação levantados em agosto de 1984 na cidade de Brusque - SC, e através da adoção de hidrogramas para trecho de canal urbano, bacia do Retiro Saudoso em Ribeirão Preto - SP. 

Como resultados, foram produzidos mapas com áreas de inundação delimitadas e associadas a esses hidrogramas. A metodologia mostrou-se altamente aplicável e especialmente em locais que não contam com dados históricos de vazões e níveis, fatores que geralmente, limitam a aplicação de outros métodos.  

  

Título: Percepção da População Usuária no Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbanos em Municípios de Pequeno e

            Médio Portes.

Autor: Ivana Prado de Vasconcelos Silva

Data da Defesa: 21/11/1997

Orientador: Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira  

Resumo: O desenvolvimento deste trabalho se deu em um município de pequeno porte, Itaú de Minas - MG, e em um de médio porte, Passos - MG. 

Este trabalho consistiu em caracterizar os municípios alvo, caracterizar o sistema de resíduos sólidos dos municípios, bem como verificar como a população usuária percebe o problema dos resíduos sólidos. A partir destes dados procurou-se propor algumas diretrizes para o gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos para pequenos e médios municípios. 

Para o cumprimento dos objetivos, fez-se necessário o levantamento de dados básicos dos municípios alvo, das etapas do serviço de limpeza urbana existentes, dos recursos financeiros envolvidos no setor e da legislação municipal vigente sobre o assunto. Para a análise da percepção da população usuária do sistema de resíduos sólidos utilizou-se como instrumento a entrevista. 

Quanto ao sistema de resíduos sólidos urbanos dos municípios alvo desta pesquisa, pode-se observar a precariedade com que são conduzidas as ações para o gerenciamento dos mesmos. Assim sendo, os fatores que visivelmente dificultam o bom andamento do sistema a nível municipal são: a ausência de autonomia financeira e administrativa dos departamentos ou setores de limpeza pública, a ausência de planejamento de ações necessárias ao bom andamento dos serviços, a precariedade e insuficiência em que se encontram os equipamentos utilizados para a execução dos serviços de limpeza, o despreparo dos recursos humanos envolvidos no setor, desde o chefe ao gari e a insuficiência de recursos financeiros, além da sua má aplicação. 

A pesquisa feita junto à população dos dois municípios mostrou que a mesma possui uma visão simplista quanto às questões ambientais e, dentre elas àquelas relacionadas aos resíduos sólidos. Percebe-se na população pesquisada dois aspectos que merecem ser ressaltados: 

- a visão do senso comum, ou o seu conhecimento sobre o problema é aquele adquirido pela sua vivência cotidiana. Conhecimento este onde não se sabe o por quê e o como, pois não oferecem certeza, nem fundamentação científica; 

- a redução analógica, dada pela incapacidade de se Ter uma visão global ou correta a pessoa interpreta pela semelhança, ou seja, reduz por simplificação. Desta forma, as questões relacionadas aos resíduos sólidos passa a ser compreendida apenas com a sua coleta ou a varrição de ruas. 

A partir dos resultados obtidos, procurou-se propor e/ou adequar algumas diretrizes para o gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos, a partir de metodologias já existentes.  

 

Título: Planificação por Quarteirão: variáveis para a qualificação de setores urbanos centrais.

Autor: Clélia Mendonça de Moraes

Data da Defesa: 25/03/1997

Orientador: Prof. Dr. Enaldo Nunes Marques

Resumo: A valorização dos setores urbanos centrais é um tema permanente do urbanismo moderno desde o século XIX. Nestes setores ocorrem transformações urbanas que provocam a sua degradação seguido de desvalorização urbana, ocasionando a perda da qualidade de vida. Tanto do aspecto cultural, social, físico-espacial quanto funcional as áreas urbanas centrais formam um elemento indispensável ao equilíbrio da cidade. Esta pesquisa reúne os principais elementos do planejamento urbano e dos controles urbanísticos utilizados em áreas centrais, com a utilização da planificação por quarteirão, para estabelecer formas de ocupação urbana para a obtenção da qualidade ambiental.  

   

1998

Título: Avaliação de Impactos Ambientais em Assentamento Urbanos de Interesse Social: estudo da viabilidade de aplicação de matrizes

            de interação

Autor: Eloisa Ramos Ribeiro

Data da Defesa: 21/12/1998

Orientador: Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira  

Resumo: O presente trabalho enfoca o problema da avaliação de impactos ambientais associado à habitação de baixa renda, mediante a observação do agravamento das condições sócio-ambientais em assentamentos urbanos de interesse social. 

O ponto de origem da pesquisa deu-se a partir de questionamentos sobre o procedimento "estudo de impacto ambiental (EIA-Rima)" enquanto instrumento de avaliação, suporte à decisão, e de análise da viabilidade ambiental de empreendimentos. Constataram-se algumas deficiências na forma de abordagem ao problema, devido à especificidade da atividade urbana, bem como no emprego de metodologias. A partir disto, delimitou-se  a pesquisa no estudo da viabilidade de utilização de um método específico (matrizes de interação), visando atingir o objetivo de sistematização de instrumentos de gestão e avaliação do impacto ambiental urbano. 

Para tanto, buscou-se mostrar a especificidade das atividades urbanas em função da própria dinâmica espacial, social e econômica, as quais implicam condições peculiares de produção do espaço. A princípio foram discutidos aspectos mais gerais da urbanização, bem como alguns efeitos da referida atividade sobre as condições de saúde e bem-estar da população, incluindo implicações ambientais envolvidas no processo. Algumas considerações sobre a habitação de interesse social foram feitas, no sentido de expor questões políticas e legais que contribuem na degradação do ambiente urbano, e também de mostrar, através de outras pesquisas analisadas, as dimensões que atingiu o problema no contexto brasileiro. 

Em última instância discutiu-se possíveis instrumentos que auxiliem a política, gestão e viabilização da sustentabilidade ambiental urbana, onde exemplos teóricos e práticos foram citados como contribuição à produção de conhecimentos mais específicos, nesta área. Propõem-se também, no escopo deste trabalho, uma abordagem metodológica para avaliação do impacto ambiental urbano, mais especificamente em assentamentos urbanos de interesse social, através do uso de matrizes de interação. Desenvolveu-se a partir deste método, um modelo de avaliação aplicado num estudo de caso, em que buscou-se verificar a viabilidade de utilização das matrizes propostas, bem como a funcionalidade da estrutura metodológica, em especial quanto a abrangência das variáveis e técnicas específicas que foram adotadas. 

 

Título: Avaliação dos Impactos Sociais dos Processos de Implantação e Gestão dos Serviços de Tratamento de Esgotos Sanitários

Autor:  Rosana Cristina de Souza

Data da Defesa: 05/01/1998 

Orientador: Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: Os impactos gerados por uma Estação de Tratamento de Esgotos, tanto na fase de implantação, como na fase de operação, podem ser de ordem ambiental, econômica ou social. 

Apesar de vários estudos terem sido realizados para avaliar os impactos ambientais (eficiência) e econômicos (investimentos) do emprego das diferentes técnicas de tratamento de esgotos, os impactos sociais tem sido pouco ou insuficientemente abordados. 

Estes impactos sociais - melhoria da Saúde Pública e da Qualidade Ambiental, proliferação de odores e de insetos, etc.. - afetam às comunidades urbanas de forma clara e direta, positiva ou negativamente, necessitando ser cuidadosamente estudados. 

Sendo assim, este trabalho tem como objetivo principal, o desenvolvimento de uma proposta metodológica para a avaliação dos impactos sociais junto às populações vizinhas às estações de tratamento de esgotos. Com este propósito, partiu-se da adaptação de métodos existentes para Avaliação de Impactos Ambientais - AIA, em instrumentos que permitam avaliar os impactos sociais. 

Em um primeiro momento, construíram-se matrizes para a identificação dos impactos, as quais posteriormente foram julgadas inadequadas para a aplicação nos estudos de caso, por considerarem variáveis de difícil determinação para a recente experiência brasileira no tratamento de esgotos. 

Dessa forma, optou-se por estudar a percepção da população com relação às estações (benefícios e incômodos), através de um questionário próprio para a avaliação dos impactos. 

Foram então realizados estudos de caso com a finalidade de testar a aplicabilidade da proposta desenvolvida (questionário) em duas estações, sendo uma em fase de implantação e outra em fase de operação. Estas duas estações localizam-se na região da Bacia do Rio Piracicaba no interior do Estado de São Paulo, a qual destaca-se pela crescente participação da sociedade civil nas questões ambientais locais. 

Os resultados alcançados com a aplicação do questionário foram julgados satisfatórios e por esta razão, recomenda-se a aplicação da proposta metodológica para a avaliação dos impactos sociais em outras estações de tratamento de esgotos sanitários, dando prosseguimento à pesquisa realizada.  

  

Título: Caracterização Geotécnica de uma Bacia Hidrográfica Urbana (Rio Branco - AC) com Ênfase nos Processos de Ocupação dos

            Fundos de Vale

Autor: Roberto Feres

Data da Defesa: 13/01/1998

Orientador: Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: Os fundos de vale que cruzam as áreas urbanas das cidades de médio porte, são considerados, tanto pela legislação brasileira quanto pelos profissionais do planejamento urbano, como áreas de interesse ambiental, tendo sido vista, principalmente, sua função como canal de escoamento das águas pluviais e a proteção dos mananciais de água potável. 

Tratados pela legislação como áreas "non aedificandi", são muitas vezes utilizados para construção de vias arteriais e redes interceptoras de esgoto e drenagem ou urbanizados com parques públicos. Outras vezes, entretanto, não ocupados adequadamente, transformam-se em depósitos de lixo ou enormes matagais, focos de graves problemas sanitários. 

O presente trabalho, na forma de um estudo de caso para o fundo de vale do igarapé Maternidade, em Rio Branco - AC (9 58 50  S /  67 49 40 W), propõe o zoneamento da bacia de drenagem do Igarapé da Maternidade, em função da adequabilidade dos aspectos da geologia de engenharia à construção de vias, ao suporte à fundação direta de edifícios e à instalação de redes de infra-estrutura enterradas. 

O produto final é uma carta geotécnica de auxílio ao planejamento, relatando os problemas construtivos esperados na execução de cada um dos tipos de obra e classificando as proporções de terreno em relação ao grau de adequabilidade. Para cada uma das unidades relatadas, é produzido um perfil típico de alteração dos materiais inconsolidados, com as características geotécnicas esperadas da porção de terreno.  

 

Título: Estudo do Potencial à Erosão Acelerada das Áreas Urbana e de Expansão do Município de Descalvado (SP), escala 1:10.000

Autor: Dalva Maria de Castro Vitti

Data da Defesa: 08/05/1998

Orientador: Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: O desenvolvimento de processos erosivos acelerados em áreas urbanas consiste num dos problemas geológicos-geotécnicos mais freqüentes e sérios, requerendo grandes investimentos para correção e recuperação dos danos causados no meio. A constante modificação dos sistemas naturais de drenagem por obras de engenharia favorece a concentração do fluxo sendo a principal responsável pelo desencadeamento do processo. 

A área de estudo, está compreendida entre as seguintes coordenadas UTM (226000 - 233000 E e 7571000 - 7578000 N), num total de 49 Km, situada na Bacia Sedimentar do Paraná e na região de Cuestas Arenito Basálticas da Depressão Periférica. 

Como resultado são apresentados 3 Mapas Básicos: Documentação, Geológico de Superfície e Materiais Inconsolidados e 4 Cartas Derivadas: Classe de Declividade, Potencial ao Escoamento Superficial, Risco Potencial à Erosão Acelerada e Carta para Obras Viárias. 

Na área em estudo, predominam os materiais inconsolidados da Unidade Retrabalhados da Fm. Santa Rita do Passa Quatro (41%) com espessura superior a 5,0 metros e textura arenosa com porcentagem de finos (silte + argila) inferior a 20%. 

O relevo de morros arredondados possuem declividades predominantes inferior a 15%, desta forma o potencial ao escoamento superficial pode ser generalizado como sendo médio e as áreas mais expressivas quanto ao risco potencial à erosão acelerada agrupam-se no nível médio a alto. 

A Carta para Obras Viárias delimita áreas quanto à adequabilidade para traçado e sub-leito, sendo mais representativas as áreas de nível moderado.  

  

Título: Morfologia Urbana através da Sintaxe Espacial e do Fluxo de Pedestres no Território Universitário: o campus da Universidade

            Federal de São Carlos

Autor: Adriana Dantas Nogueira

Data da Defesa: 16/02/1998

Orientador: Prof. Dr. Enaldo Nunes Marques

Resumo: Esta dissertação tem por objetivo a análise urbana a partir da quantificação do fluxo de pedestres e da qualificação de espaços de circulação e permanência, através do estudo da rede urbana e paisagem, cujo objeto de estudo é o campus da Universidade Federal de São Carlos, localizada na cidade de São Carlos, Estado de São Paulo. A pesquisa se consubstancia em conteúdos da Engenharia de Transportes e da Arquitetura Analítica, a Sintaxe Espacial. Modelos para medições e verificação das densidades e principais rotas de deslocamentos cotidianos dos estudantes foram elaborados, além do levantamento das características físicas dos percursos que demandam estes fluxos, bem como elementos sintáticos específicos, como axialidade, convexidade e continuidade, foram associados com o fluxo de pedestres na malha urbana do campus. Os dados foram registrados em Programas Computacionais. Finalmente, algumas alternativas para eixos de circulação e espaços urbanos de permanência para pedestres são propostas, fornecendo subsídios para um planejamento e reorganização da configuração espacial de campi mais adequados ao seu principal usuário: o pedestre.  

 

Título: O Espaço Público como Ordenador da Estrutura Urbana: o centro de São Carlos

Autor: Maria Emília Ricetti Panhóca

Data da Defesa: 25/11/1998

Orientador: Prof. Dr. Enaldo Nunes Marques

Resumo: A cidade de São Carlos, considerada como um pólo de alta tecnologia, apresenta índices consideráveis em relação à infra-estrutura, mas, em sua região central, ainda atualmente a principal região polarizadora de atividades, pode-se observar um contínuo e progressivo descuido com o espaço público, o que leva a um processo de desqualificação urbana. 

Com o intuito de fornecer subsídios para um futuro plano de revalorização urbana do centro de São Carlos, o presente trabalho se concentra em dois aspectos: na análise físico-funcional da área central da cidade, para reconhecer as deficiências atualmente existentes em seu espaço público; e no conhecimento de conceitos contemporâneos de requalificação urbana que utilizem o espaço público como elemento fundamental de ordenação e qualificação da estrutura urbana.  

  

Título: Planejamento por desempenho em cidades de médio porte: metodologia e modelos de simulação

Autor: Edson Augusto Melanda

Data da Defesa: 01/09/1998

Orientador: Prof. Dr. Enaldo Nunes Marques

Resumo: Planejamento por Desempenho é uma técnica de planejamento urbano que tem por objetivo regulamentar os efeitos mensuráveis e quantificáveis de um uso do solo proposto em seu entorno, considerando dessa forma os impactos causados no urbano pelo conjunto crescente de edificações, que podem ser traduzidos em impactos nas redes de infra-estrutura e nos serviços urbanos e dessa forma estabelecer limites ao processo de ocupação do solo condizentes com a capacidade do terreno, referente às redes de infra-estrutura e demais condições físicas. 

Neste trabalho é realizado primeiramente uma revisão da situação atual do planejamento urbano, técnicas e instrumentos de planejamento empregados e as atuais tendências no planejamento. A seguir é apresentado o estado da arte em planejamento urbano: definição do conceito, principais conceitos, exemplos de implantação e utilização. Finalmente é realizada aplicação de modelo de análise de desempenho para um setor urbano na cidade de São Carlos - SP, sendo comparada a legislação atual com uma proposição de limites para desenvolvimento nesta região. 

Da aplicação do modelo de desempenho, concluiu-se a viabilidade de utilização desta técnica de planejamento em cidades de médio porte, função do requerimento de dados simplificados e comumente disponíveis e da facilidade de aplicação do modelo.  

  

Título: Roteirização de Veículos para o Transporte de Alunos da Zona Rural Utilizando um Sistema de Informações Geográficas

Autor: Maria Fernanda Braga de Almeida

Data da Defesa: 23/10/1998

Orientador: Profª Drª Suely da Penha Sanches

Resumo: A roteirização de veículos tem sido estudada e analisada por muitos especialistas da área de transportes e de pesquisa operacional. Entretanto, a maioria das cidades brasileiras ainda enfrenta diversos problemas, como por exemplo a definição de rotas para o transporte de alunos da zona rural, que poderiam ser tratados com a utilização dessas técnicas. Existem, atualmente, diversos softwares desenvolvidos para a resolução deste tipo de problema, muitos dos quais são baseados em Sistemas de Informações Geográficas - SIG. Neste trabalho foi analisada, através de um estudo de caso, a utilização de um desses softwares no processo de geração de rotas para o transporte de alunos da zona rural, em uma cidade de porte médio. O objetivo da análise foi investigar a viabilidade e conveniência de se implantar um sistema computacional para gerenciamento das rotas do transporte rural escolar e definir quais os procedimentos e parâmetros mais adequados para tratar o problema. Para realizar a análise, foram utilizados dados do município de São Carlos - SP. Os resultados obtidos indicam que é viável implementar um sistema desse tipo em uma cidade de porte médio, sem grandes investimentos. Através da utilização de métodos de roteirização adequados é possível se obter uma redução significativa no comprimento total das rotas geradas e consequentemente, reduzir os custos deste sistema de transporte.  

 

1999

 

Título: Análise de Desempenho Espacial e Perceptiva do Espaço Público: o caso da Avenida São Carlos.

Autor: Renata Cardoso Magagnin

Data da Defesa: 14/07/1999

Orientador: Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: Este trabalho tem como objetivo introduzir e propor um sistema de avaliação espacial e perceptiva do espaço público, no campo teórico da análise morfológica de desempenho urbano e configuração espacial dos sistemas de movimento. Para a realização da análise espacial proposta, selecionou-se a Avenida São Carlos como objeto específico de estudo, onde foram identificados seus elementos morfológicos atuais, bem como uma caracterização histórica da imagem urbana deste espaço público estruturador. Como contribuição propositiva, este trabalho procura apreender e descrever um Sistema de Informações de Cenários Urbanos INFOCENAS, constituído por um ambiente instrumental e operacional integrado de base de Dados Espaciais e um Banco de Imagens Gráficas e Fotográficas, como técnica de caracterização, representação espacial e apreensão das unidades morfológicas do espaço público. E, finalmente, a partir de uma simulação espacial realizada, propõe-se algumas diretrizes e guias de desenho urbano na tentativa de uma reconstrução através de ações decisionais de categorias configurativas, qualidade semânticas e expectativas sociais no processo de planejamento e gestão urbana.

 

Título: Apreensão da Diversidade Urbana - Análise comparativa da morfologia e do uso do espaço público de dois fragmentos na

            cidade de São Carlos - SP.

Autor: Lucélia Maria Lot Lavandeira

Data da Defesa: 01/07/1999

Orientador: Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Este trabalho é o resultado da análise comparativa entre dois fragmentos espaciais na cidade de São Carlos, através da busca das relações entre a forma e o uso do espaço urbano, passando também pela relações entre os processos produtivos urbanos e os aspectos físicos da estrutura urbana. Os fragmentos escolhidos apresentam semelhanças, como a faixa de renda dos moradores e a localização periférica ao tecido urbano, apesar de responderem a diferentes formas de produção: um conjunto habitacional promovido pelo Estado e um bairro constituído de forma espontânea pela iniciativa privada. Foi realizada a análise da morfologia e do uso do espaço público e foi também comparada a implantação da infra-estrutura, serviços e equipamentos públicos. O método utilizado contou com uma matriz de elementos morfológicos para a apreensão dos aspectos físicos, e com a apreensão da percepção do uso do espaço público através da representação da imagem mental pelos usuários, através de entrevistas estruturadas. Dados complementares foram coletados de mapas, fotos aéreas e levantamentos cadastrais. Assim, foi observado que as diferentes formas de produção estão refletidas nas diferenças dos tecidos, pela contraposição entre o processo espontâneo de uma área e o processo normativo de outra, e como resultado de implantações que diferem no tempo. Foi confirmado, para estas áreas de baixa renda, produzidas pelo Estado ou pela iniciativa privada, que a segregação sócio-econômica tem dificultado o acesso às vantagens locacionais, como infra-estrutura e acessibilidade aos serviços urbanos

 

Título: Desenvolvimento e Meio Ambiente: uma Avaliação de Cargas Poluidoras Orgânicas em Bacias Hidrográficas - Estudo de Caso:

           Bacia do Rio Mogi-Guaçu (SP)

Autor: Claudio Jorge Cançado

Data da Defesa: 21/06/1999

Orientador: Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador  

Resumo: No Brasil, há pouco tempo, a gestão dos recursos hídricos tem sido estudada e analisada por especialistas no intuito de estabelecer instrumentos para o seu planejamento. A maioria das bacias hidrográficas brasileiras ainda enfrenta problemas que poderiam ser solucionados ou amenizados com uma gestão apropriada. 

Face à carência de instrumentos ao planejamento e gestão dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas, esta pesquisa objetiva contribuir para o preenchimento desta lacuna, estudando a evolução das cargas poluidoras orgânicas domésticas e industriais no tempo, no  sentido de produzir um instrumento auxiliar para o processo de planejamento e gestão. Neste trabalho, utilizando-se de processos estatísticos de previsão e de um método de análise da conjuntura industrial e econômica, propõe-se uma metodologia de previsão do crescimento dessas cargas poluidoras,  adotando-se a Bacia do Rio Mogi-Guaçu como objeto de estudo.  

  

Título: Qualidade de Vida nas Cidades: o aspecto de acessibilidade às atividades urbanas.

Autor: Fernanda Martinelli Joaquim

Data da Defesa: 25/03/1999

Orientador: Profª Drª Suely da Penha Sanches

Resumo: Nas cidades brasileiras, especialmente naquelas do interior paulista, tem-se registrado um forte crescimento populacional num contexto de desenvolvimento caracterizado por formas de segregação espacial, pela iniqüidade nas condições de acesso nos deslocamentos, pela existência de sistemas de transporte que priorizam o uso do automóvel. 

Nesse contexto, uma das questões centrais da política de transporte deveria ser a acessibilidade, hoje distribuída de forma heterogênea no espaço e em relação aos diferentes grupos sociais, de tal forma que planejadores de transportes criassem estratégias para facilitar o acesso da população como um todo ao conjunto de oportunidades que a cidade oferece. 

Os estudos em acessibilidade podem ser empregados no desenvolvimento de diretrizes para a elaboração de legislação relativa ao uso e ocupação do solo, em estudos de eqüidade, no planejamento urbano estratégico, dentre outras aplicações. Nesse sentido, esse trabalho busca evidenciar o caráter essencial desses estudos como instrumentos do planejamento de políticas de transpores/uso do solo identificadas com os objetivos de melhoria da qualidade de vida pela equalização das oportunidades de acesso entre diferentes segmentos sociais.  

 

2000

Título: Análise do Processo Erosivo do Loteamento Social Antenor Garcia: proposta para expansão do bairro

Autor: Waldir Jose Gaspar

Data Defesa: 01/09/2000

Orientador:  Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: A ausência de diretriz técnica ocupacional na implantação do loteamento social Antenor Garcia na periferia da cidade de São Carlos - SP, num solo essencialmente arenoso não coesivo, levou a erosões de proporções gigantescas, transformando parte do bairro numa região de alto risco à segurança das habitações. As conseqüências ao meio ambiente e as inquietações sociais vividas pelos "ocupantes" da micro-bacia  do córrego Água Quente, formaram o pano de fundo para o desenvolvimento deste trabalho.

Analisando-se as diversas variáveis intervenientes no processo  - geologia e geotecnia dos materiais, declividade do terreno e uso e ocupação do solo - elaborou-se um modelo constituído de mapas relacionados a esses aspectos e um critério que serviu de base para a confecção de um documento resumo de criticidade da área. Este documento indica as áreas de maior susceptibilidade erosiva, bem como o melhor vetor de crescimento para o bairro. Para tanto, utilizou-se a técnica do Sistema de Informações Geográficas (SIG), através do programa Idrisi.

Analisou-se ainda, a progressão da voçoroca na estação das chuvas de janeiro a março de 1999, realçando a necessidade da intervenção imediata quando do desenvolvimento de processos erosivos em área urbana.

 

Título: Aplicação crítica dos parâmetros de análise urbanística através da teoria das "dimensões de desempenho", formulada por Kevin Lynch, em estudo comparativo das avenidas W3 sul e W3 norte, em Brasília

Autor: Jorge Lucien München Martins

Data Defesa: 07/04/2000

Orientador:   Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Este trabalho trata da avaliação de desempenho urbano através das propostas de Kevin Lynch em sua "Teoria da boa forma urbana", num estudo baseado em conceitos de percepção ambiental. Para esta análise tem-se como objeto empírico de estudo as avenidas W3 Sul e W3 Norte, em Brasília, a partir de seus atributos morfológicos e a apreensão dos mesmos pela população usuária.

Na primeira parte é desenvolvido o embasamento teórico, através de conceituações sobre planejamento e desenho urbano, o urbanismo modernista e o projeto de Brasília, bem como sobre percepção ambiental e sua aplicabilidade para o desenho urbano e as teorias afins de desempenho morfológico.

Os objetos de estudo são apresentados na segunda parte, com a abordagem sobre o trabalho de Kevin Lynch e suas Dimensões de Desempenho, e com a caracterização das avenidas W3 Sul e W3 Norte.

Na parte final procede-se com a elaboração e a aplicação do instrumental de pesquisa, com a posterior tabulação e avaliação dos resultados através de uma Matriz de Desempenho. A partir daí foi possível observar e traçar considerações sobre como as avenidas W3 desempenham suas funções a partir da opinião de seus usuários, elaborar algumas diretrizes para futuras intervenções, bem como discutir sobre a aplicabilidade da teoria e das dimensões propostas por Lynch para fins de desenho urbano.

 

Título: Avaliação do Nível de Ruído dos Veículos nas Proximidades das Interseções Urbanas

Autor: Roberto Berrettini

Data Defesa: 25/08/2000

Orientador:  Prof. Dr. Almanir Silveira

Resumo: O trabalho teve como objetivo realizar uma avaliação sobre a variação do nível de ruído, emitido pelo fluxo de veículos nos locais das edificações e nas proximidades das interseções urbanas, para uma interseção com semáforo e outra com parada obrigatória. Foi também levantado no trabalho o equivalente ônibus x automóvel, para a conversão de todos os veículos da rede em automóveis. O nível de ruído foi calculado para uma posição genérica do observador ao longo de toda a rede, utilizando-se uma equação matem'[atica desenvolvida neste trabalho. A análise do ruído foi feita analíticamente através de um modelo de simulação INTEGRATION e de uma interface computacional para a leitura dos dados de saída e para o cálculo do ruído através da fórmula desenvolvida. Como resultado foram obtidoas curvas de mesmo nível de ruído para os dois casos estudados, utilizando-se o software TransCad. Observou-se a forte dependência do ruído com a velocidade de desaceleração e aceleração dos veículos nas aproximações da interseção e com a distância do observador na rede.

 

Título: Estudo Analítico da Morfologia Urbana no Processo de Urbanização Visando o Planejamento do Sistema de Drenagem na

           Cidade de São Carlos

Autor: Andréa Regina Martins Fontes

Data Defesa: 27/10/2000

Orientador: Prof. Dr. Ademir Paceli Barbassa

Resumo: A pesquisa enfoca a interdependência entre o processo de urbanização e o sistema de drenagem para o controle de enchentes. Destaca a importância de disciplinamento do uso do solo e o planejamento do crescimento urbano como fatores decisivos nesse processo. O objeto de pesquisa foi a cidade de São Carlos, nela foi aplicado um estudo estatístico que possibilitou sua caracterização por meio dos parâmetros urbanísticos escolhidos, são eles: Taxa de Ocupação, Coeficiente de Aproveitamento, Densidade Populacional, Uso do Solo e Área Permeável. Foram usadas quatro formas de coleta de dados: fotos aéreas, visitas de campo, dados populacionais do IBGE e informações cadastrais da Prefeitura Municipal de São Carlos. A partir do cruzamento dos indicadores levantados foram apontadas tendências de crescimento.

 

Título: Indicadores de Sustentabilidade Urbana - As Perspectivas e as Limitações da Operacionalização de um Referencial Sustentável

Autor: Sandra Regina Mota Silva

Data Defesa: 05/04/2000

Orientador: Prof. Dr. Ioshiaqui Shimbo

Resumo: A complexidade dos problemas decorrentes do meio urbano tem exigido uma apreensão mais precisa e integrada da realidade como passo essencial no encaminhamento de soluções. O objeto central deste trabalho foi a investigação da aplicabilidade de princípios da sustentabilidade nos processos de monitoramento das condições socioambientais existentes neste meio. Para um melhor entendimento das noções que gravitam ao redor dessa perspectiva sustentável, abordou-se a discussão de diferentes acepções atribuídas ao termo, bem como as questões e os aspectos complementares que interagem neste universo de considerações. Buscou-se, assim, a obtenção dos elementos conceituais básicos que contribuíssem na construção de uma definição própria a ser empregada no contexto deste trabalho. Tal procedimento permitiu o delineamento das suas características essenciais e dos seus princípios gerais de orientação que foram posteriormente utilizados na análise de determinados sistemas de indicadores. O exame de diferentes reflexões e proposições acerca destes instrumentos de mensuração das condições urbanas viabilizou a identificação de um conjunto de variáveis que define as características básicas dos projetos e implementações. A sistematização crítica de três experiências distintas previamente selecionadas - Indicadores da Agenda 21, Indicadores de Seattle e o Índice de Qualidade de Vida Urbana de Belo Horizonte - propiciou a elaboração de uma análise referenciada pelos princípios gerais da sustentabilidade e pelo conjunto de variáveis presentes em um processo de criação, formulação e monitoramento dos indicadores. Este repertório analítico permitiu a verificação do potencial representado por este instrumental oferecendo os referenciais básicos para o seu desenvolvimento e implementação em diferentes contextos.

 

Título: Instrumentos de Gestão para uma Cidade Ambientalmente Sustentável

Autor: Maria Cristina Pinheiro Machado Sanches

Data Defesa: 18/12/2000

Orientador:   Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: O presente trabalho procura verificar as inter-relações dos instrumentos de gestão urbana na sustentabilidade ambiental de cidades de porte médio e as contribuições desses instrumentos para o processo de sustentabilidade. Para tanto, são estabelecidas, através de matrizes tridimensionais, correlações entre instrumentos de gestão, fatores ambientais e indicadores de sustentabilidade previamente definidos e levantados na literatura, através de matrizes tridimensionais.

Parte-se da hipótese que os instrumentos de gestão contemplam diferentemente a sustentabilidade ambiental, de acordo com as suas amplitudes de atuação e as formas com que estes instrumentos são definidos e implantados. Portanto, como produto final, este trabalho pretende ordenar os instrumentos de gestão existentes quanto à sustentabilidade ambiental, assim como estabelecer critérios e diretrizes para sua aplicação.

 

Título: Integração dos Modos Não Motorizados nos Modelos de Planejamento dos Transportes

Autor: Fabiana Serra de Arruda

Data Defesa: 19/12/2000

Orientador:   Profª Drª Suely da Penha Sanches  

Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar novas teorias e metodologias que têm sido desenvolvidas para a integração dos modos não motorizados nos modelos de planejamento de transportes e, a partir da identificação de um modelo mais facilmente aplicável (em termos de necessidade de dados e infra-estrutura computacional), desenvolver um protótipo que possa ser utilizado para análises e simulações.

Foram identificadas duas principais abordagens que analisam a demanda por viagens não motorizadas: os modelos de atividades (que possuem estrutura complexas e ainda se encontram em fase de desenvolvimento) e os modelos que incluem os modos não motorizados no procedimento de escolha modal (modelos de escolha discreta).

A partir da análise das metodologias existentes, definiu-se pela utilização dos modelos de escolha discreta para o desenvolvimento do protótipo, devido à sua maior simplicidade e ao fato de que este tipo de modelo tem sido largamente utilizados para estudos de transporte. Foram testadas três estruturas de modelos: um modelo logit multinomial, um modelo logit binomial e um modelo logit aninhado.

Dentre os modelos testados, o logit multinomial mostrou-se o mais adequado para representar o comportamento individual de viagem, nas condições de uma cidade média brasileira. O protótipo calibrado apresentou resultados satisfatórios e significativos, o que mostra que a abordagem utilizada é adequada para análise da demanda de viagens por modos não motorizados.

Entretanto, é importante salientar que, apesar do bom desempenho do protótipo, a amostra utilizada neste trabalho não é representativa do conjunto da população e, portanto, não se pode garantir que represente o comportamento geral de viagens dos moradores de uma cidade de porte médio.

 

Título: Modelagem de Dados do Cadastro Técnico Multifinalitário Urbano para fins de Sistemas de Informações Geográficas

Autor: Fernando Renier Gibotti da Silva

Data Defesa: 28/09/2000

Orientador: Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: Considerando a dinâmica evolução das cidades brasileiras, e a grande complexidade e volume de dados envolvidos no planejamento e gerenciamento dos municípios, torna-se necessário a utilização de sistemas de gerenciamento de informações mais eficientes e eficazes para armazenar, manipular e analisar os dados em uma base integrada, possibilitando consultas e atualizações periódicas de forma simplificada. A base de dados deve ser compartilhada com todos os departamentos ou secretarias da prefeitura, permitindo, por meio de seus produtos, uma visão holística da realidade do município.

Esta pesquisa propõe a modelagem racional do Banco de Dados de atributos (não gráficos) para a implantação de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) em cidades de médio porte. Ela defende a criação de um modelo conceitual de banco de dados valendo-se do cadastro de bens imobiliários municipais, que sirva como base para a integração de outros bancos de dados de secretarias e órgãos envolvidos com o planejamento, desenvolvimento e gerenciamento urbano.

A partir da integração dos bancos de dados envolvidos no planejamento, objetiva-se adquirir grandes volumes de informações consistentes rapidamente, subsidiando os planejadores para tomada de decisões precisas e em tempo real.

 

Título: Reestruturação Industrial e Descentralização do Setor de Serviços: contribuições para o estudo da posição de São Carlos na

            rede urbana paulista

Autor: Daniella do Amaral Mello Bonatto Ramos

Data Defesa: 25/09/2000

Orientador: Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: A presente pesquisa objetivou verificar a capacidade de São Carlos em oferecer algumas atividades de serviços mais especializados, caracteristicamente concentradas na metrópole, de forma a propiciar um possível aumento da abrangência da cidade na rede urbana paulista, no que diz respeito à oferta de serviços de telecomunicações, informática, pesquisa e desenvolvimento e publicidade, decorrentes de sua condição de pólo tecnológico. A fundamentação da hipótese consiste na mudança do perfil da demanda industrial por serviços, a partir da reestruturação produtiva, sabendo-se que esta última teria na inovação tecnológica um componente fundamental. Por sua vez, o incremento de tecnologia no processo produtivo, bem como no produto final, tem ampliado a demanda por serviços também com maior grau de tecnologia incorporada. Em conseqüência, a mudança na demanda tem estimulado a mudança na oferta, a fim de atendê-la. A hipótese partiu da observação da atual condição de São Carlos, que apresenta uma participação significativa do setor industrial na economia do município, o qual conta com mais de 600 indústrias, dentre elas, 4 empresas de grande porte e mais de 50 empresas de base tecnológica. Se esta última categoria de empresas tem algum significado na economia local, ao lado do setor secundário, a demanda da cidade por serviços especializados deveria crescer com a reestruturação. Como decorrência desta expansão, seria plausível esperar o crescimento da abrangência de São Carlos na prestação dos serviços de telecomunicações, informática, pesquisa e desenvolvimento e publicidade. Esta hipótese foi confirmada através de pesquisa direta, que se valeu de uma análise cruzada de indicadores, de um lado, da demanda industrial do município de São Carlos por serviços em geral, e, de outro, do perfil atual da oferta de serviços de maior qualificação, próprios de centros urbanos de maior porte na rede urbana (telecomunicações, informática, pesquisa e desenvolvimento e publicidade) instalados na cidade. As conclusões resultaram de análise territorial (a cidade de São Carlos, região administrativa Central, estado de São Paulo, Brasil, exterior), setorial (indústria e serviços) e temporal (até 1980, década de 80 e década de 90) da oferta e da demanda por serviços especializados.

 

Título: SIAD - Sistema de Indicadores de Avaliação de Desempenho Urbano e Ambiental

Autor: Beatriz Fleury e Silva

Data Defesa: 07/04/2000

Orientador:  Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: É crescente a discussão que se faz hoje a respeito da necessária revisão do processo de planejamento e políticias públicas para um maior conhecimento e definição de cenários estratégicos de transformação urbana, tratando os conflitos decorrentes da produção da cidade como espaço político-territorial e antecipando as relações e reações do sistema urbano através de indicadores de qualidade e um desenho urbano sustentável. Deste modo, o presente trabalho se coloca como um caminho de alcance a estes objetivos, através da apresentação de uma metodologia analítico-descritiva como ferramenta de apoio à avaliação de desempenho urbano e ambiental associado a requalificação do processo de planejamento e gestão urbana como suporte a decisões. Através da seleção de indicadores urbanos e ambientais identifica-se relações quantitativas e qualitativas do espa';co urbano no seu processo de desenvolvimento. Propõe-se uma nova subdivisão do espaço político-territorial, através de Unidades Espaciais de Gerenciamento Ambiental - UEGA, e Unidades Espaciais de Planejamento Urbano e Ambiental - UEPU, cujos dados e atributos por indicadores urbanísticos são armazenados e estruturados em ambientegráfico, a partir de uma metodologia proposta de gerenciamento e monitoramento de informações - SIAD - Sistemas de Indicadores de Avaliação de Desempenho Urbano e Ambiental - resultyando em um cadastro de informações multifinalitárias de consulta interativa e participativa.

 

Título: Sistemas de Microdrenagem Urbana: Análise de Aspectos de Funcionamento para Elaboração de Plano Gerencial

Autor: Paulo Vaz Filho

Data Defesa: 07/02/2000

Orientador:   Prof. Dr. João Sergio Cordeiro

Resumo: O processo acelerado de urbanização tem trazido profundas modificações no uso do solo, traduzidas por marcas permanentes nos processos de infiltração e drenagem de áreas urbanizadas. Assim, torna-se fundamental a existência de sistemas de drenagem de águas superficiais que atendam a suas finalidades básicas, de captar, conduzir e controlar a água que escoa superficialmente pelas ruas.

O trabalho apresenta resultado de pesquisa que analisa aspectos qualitativos e quantitativos dos sistemas de microdrenagem urbana realizada junto a diversas prefeituras municipais, e que evidenciam grande desconhecimento sobre o assunto por parte dos responsáveis pelo sistema.

Além da visita a diversos municípios, onde se procedeu a entrevistas com os responsáveis pelo sistema, realizou-se estudo de caso nos Municípios de Rio Claro e São Carlos, que apresentam médio porte e localizam-se no interior do Estado de São Paulo.

Foram abordados: critérios de projeto adotados, interferência entre os dispositivos de drenagem de águas superficiais e a circulação de veículos e pedestres; procedimentos utilizados na limpeza dos dispositivos, em especial de bocas-de-lobo, e a legislação referente ao "Código de Posturas".

Os resultados obtidos mostram que não existe padronização para os dispositivos componentes dos sistemas de microdrenagem urbana, e que, na grande maioria dos municípios, não são executados os trabalhos de limpeza e manutenção desses sistemas.

Dentro desse panorama, o presente trabalho aponta algumas diretrizes a serem seguidas para futura normatização e formas de gerenciamento desses sistemas, apresentando procedimentos a serem utilizados para a construção e manutenção dos dispositivos de microdrenagem urbana.

Também são discutidos aspectos sobre a qualidade e produtividade das equipes de manutenção (quando existem), além de se abordarem questões como a realização de campanhas de esclarecimento à população no que diz respeito à deposição de detritos nas vias públicas.

Como há grande carência de estudos sobre o assunto, a discussão do problema está apenas começando e aponta para a necessidade de serem desenvolvidas mais pesquisas nessa área e também para maior conscientização de todos envolvidos.

 

Título: Sistemas Urbanos de Água: avaliação de método para análise de sustentabilidade ambiental de projetos

Autor: Glauco Antonio Bologna Garcia de Figueiredo

Data Defesa: 31/03/2000

Orientador: Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: O conceito de sustentabilidade tem sido proposto e utilizado como referência para o planejamento das atividades humanas e a democratização de decisões na sociedade. Entretanto, nem sempre é abordado de forma objetiva, e sua característica subjetiva permite que, muitas vezes, seja usado apenas como instrumento de propaganda. Visando contribuir para alterar esse quadro, vêm sendo desenvolvidos, pelo Grupo de Planejamento Estratégico e Sustentável do Meio Urbano (PESMU) da UFSCar, estudos para a obtenção de métodos que incorporem a questão da sustentabilidade na análise e avaliação de projetos no contexto urbano.

No presente trabalho, é feita a aplicação de um Método desenvolvido para análise da sustentabilidade ambiental em projetos de sistemas urbanos de água (abastecimento, esgotamento, drenagem). Baseando-se em variáveis de controle previamente definidas, o Método faz uso de fichas de caracterização, fluxogramas e matriz de interação utilizadas em conjunto, apontando tendências favoráveis, desfavoráveis ou neutras de sustentabilidade ambiental. Foram feitas as aplicações práticas do Método em diferentes tipos de projetos e, a partir de uma análise dos resultados, foram propostos ajustes no mesmo. A utilização do Método mostrou-se viável, mesmo que de uma maneira inicialmente simples. Entretanto, podem vir a ser incorporadas novas informações e ferramentas mais complexas, ampliando suas  possibilidades de aplicação, principalmente para o planejamento de sistemas e o acompanhamento de seu desempenho, além de poder ser aplicado nas demais dimensões da sustentabilidade.

 

2001

Título: A Nova Arquitetura Institucional de Planejamento Urbano-Regional no Grande ABC: percepções sobre a participação da

            sociedade civil.

Autor: Cristiana Salgado Aguena

Data Defesa: 18/12/2001

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: A pesquisa teve como objetivo verificar a participação da sociedade civil no instrumento de gestão urbana Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, tendo em vista a importância da participação para a viabilidade do próprio processo de planejamento. Sendo assim, a hipótese parte do princípio de que os municípios brasileiros passaram por importantes experiências de planejamento, como a implantação do SERFHAU. No entanto, tais experiências tiveram início em um período de regime autoritário, com um processo decisório centralizado. E, no decorrer dos anos, a redução da ação e crise fiscal do estado brasileiro, levaram os municípios a terem uma redução drástica ou desaparecimento das linhas e programas de financiamento de política urbana no país. Em função destes acontecimentos, os municípios apresentaram e apresentam grandes limites de escala, de financiamento e capacitação, reduzindo assim, sua atuação como município isolado. Em paralelo, ocorreram fatos como a promulgação da Constituição de 1988, que trouxe à agenda dos municípios temas como descentralização e democratização. Diante deste panorama, adotou-se a hipótese de que, apesar das dificuldades inerentes ao processo de planejamento, já marcantes no tocante à gestão de um município isolado, o consórcio intermunicipal se apresenta como o modelo de planejamento adequado às condições atuais de dificuldades fiscais e financeiras que ora atravessam os municípios brasileiros, especialmente aqueles de menor porte e capacidade técnica, ao mesmo tempo em que serve às exigências de participação da sociedade nas decisões sobre seu próprio desenvolvimento.

Como resultado, verificou-se que o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC se apresenta como uma alternativa de planejamento para os municípios menos abastados, porém a participação da sociedade civil não ocorre na instituição. Vale ressaltar que não se pode afirmar que não seja uma experiência de gestão urbana democrática, pois sua estrutura institucional e seus procedimentos formais procuram assegurar mecanismos de participação através do Conselho Consultivo, que prevê a participação da sociedade civil. Ocorre que a participação da sociedade civil, conforme informações dos agentes envolvidos no processo, foi deslocada do Consórcio Intermunicipal para a Câmara Regional do Grande ABC. Também se observou que a participação da sociedade civil se dá nas demais instituições regionais apresentadas, e que juntas formam um sistema regional de gestão e planejamento.

 

Título: Análise Comparativa de Programas de Habitação Social em Três Municípios no Interior do Estado de São Paulo em Regime de Mutirão: estratégias de atuação dos atores sociais envolvidos

Autor: Caroline Vitti Kageyama

Data Defesa: 28/02/2001

Orientador:  Prof. Dr. Ioshiaqui Shimbo

Resumo: A questão habitacional no Brasil dos anos 90 assume novos contornos sob o atual contexto de descentralização administrativa e autonomização dos poderes locais, crescimento da participação e do grau de organização da sociedade civil, e extinção de órgãos e instituições estatais de apoio à habitação social, como o BNH. Neste quadro, cresce o número de programas municipais de produção habitacional, sobretudo em cidades de pequeno e médio porte.

A hipótese que norteou a pesquisa foi: os vários atores sociais envolvidos (dirigentes locais, organizações de futuros moradores, partidos políticos, assessorias técnicas, comunidade, sindicatos, etc.) nos programas habitacionais em municípios do interior de São Paulo exerceram graus de influência distintos em cada uma das fases do processo de produção, específicas a cada um dos conjuntos habitacionais, indicando estratégias gerais distintas.

Para a verificação da hipótese de pesquisa escolheram-se três programas habitacionais realizados recentemente (Franca, Jaboticabal e Monte Alto), visando identificar quais foram os atores responsáveis e seus graus de influência nas diversas fases do processo de produção das moradias.

O método utilizado incluiu a revisão bibliográfica da literatura disponível, a realização de entrevistas com os diversos atores sociais envolvidos nos processos, com base em um quadro de perguntas previamente elaborado, a organização e a análise dos dados obtidos para a verificação da hipótese.

Como um dos produtos, foi realizado um estudo comparativo entre as três experiências, enfocando as responsabilidades e participação de cada ator. Confirmou-se a hipótese que estes assumem diferentes estratégias de acordo com as especificidades de cada cidade e do contexto no qual as experiências são realizadas.

 

Título: Gestão Ambiental e Oportunidades de Minimização de Resíduos Industriais em Curtumes na Cidade de Franca - SP.

Autor: Erico Augusto Mario Eugenio Archeti

Data Defesa: 31/01/2001

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: Este trabalho apresenta um estudo sobre a gestão ambiental em curtumes, com ênfase na implementação de ações de minimização de resíduos, apresentando a importância deste procedimento na melhoria da qualidade ambiental das cidades. Para a realização deste estudo, foi desenvolvida uma Matriz de Oportunidades de Minimização de Resíduos, utilizando-se de métodos de Avaliação de Impactos Ambientais. Oportunidades de minimização de resíduos significam a viabilidade de implementar práticas ou técnicas de redução de resíduos na origem e reciclagem, em relação aos curtumes. Para analisar o benefício potencial da implementação da minimização de resíduos, para essa indústria e para o meio ambiente, realizou-se uma pesquisa de campo com treze curtumes localizados em Franca - SP. Como resultados pode-se identificar as indústrias com maior possibilidade para implementar as ações de minimização, bem com as ações que apresentam maior benefício.

 

Título: Instrumentos, Indicadores E Diretrizes Para Um Plano Diretor De Habitação Social Em Cidades De Porte Médio.

Autor: Maria Cecília Rocha Gonçalves

Data Defesa: 17/08/2001

Orientador: Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: A Política Habitacional dos municípios deve ter como meta principal a ampliação do acesso à moradia adequada e de qualidade para a população de baixa renda, como condição fundamental da reforma urbana. Neste sentido, são necessários instrumentos e estratégias urbanas e habitacionais de suporte às decisões públicas do poder local, responsável pela elaboração de leis e normas urbanísticas, bem como a participação dos agentes sociais e cidadãos que habitam e produzem o espaço urbano. Em muitos casos, a legislação tem-se mostrado como um obstáculo que impede o desenvolvimento de projetos habitacionais de boa qualidade e custo acessível, intensificando a segregação sócio-espacial da cidade legal e ilegal. Considerando estes aspectos e tendo em vista a compreensão e observação de processos e experiências anteriores em habitação social, bem como a utilização de modelos de análise espacial urbana de conjuntos habitacionais já implantados na cidade de Ribeirão Preto/SP, este trabalho pretende apresentar indicadores de desempenho morfológico e diretrizes normativas para a formulação de um Plano Diretor de Habitação de Interesse Social - PDHIS - ou Lei de Habitação Social, em cidades de porte médio.

 

Título: Mapeamento geotécnico da área central urbana de São José do Rio Preto (SP) na escala 1:10.000, como subsídio ao planejamento urbano.

Autor: Rodolfo Moreda Mendes

Data Defesa: 26/10/2001

Orientador:  Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: O processo de urbanização no interior do Estado de São Paulo possibilitou, em aproximadamente cinco décadas, a migração de milhares de camponeses para as áreas urbanas dos grandes centros industriais induzindo e requerendo, ao mesmo tempo, uma ampliação dos sistemas de infra-estrutura urbana em locais muitas vezes não adequados frente ao potencial natural do meio físico encontrado. Neste contexto, encontra-se a cidade de São José do Rio Preto (SP) com pouco mais de 350.000 habitantes, possuindo atualmente graves problemas relacionados ao planejamento urbano oriundos da ocupação irregular e sem prévio estudo de adequabilidade.

Logo, o presente trabalho propõe-se a orientar e indicar as regiões cujos potenciais do meio físico urbano conduzem a uma adequação para a realização de obras enterradas para implantação dos sistemas de infra-estrutura urbana (rede água, esgoto, galerias águas pluviais, etc.) e para implantação de fundações rasas e profundas adotadas em diversos tipos de edificações, utilizando-se Cartas Interpretativas produzidas pelo software de sistema de informações geográficas (SIG-SPRING-3.5) desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais/INPE (São José dos Campos), e fundamentadas na metodologia de mapeamento geotécnico desenvolvida pelo Departamento de Geotecnia da EESC/USP.

A Carta para Escavabilidade produzida indica que grande parte da área estudada, aproximadamente 82,81% de 60,0 Km², apresenta condições satisfatórias para implantação de obras enterradas até 5,0 metros de profundidade. As Cartas para Fundações mostram que grande parte da área estudada (55,73% de 60,0 Km²) apresentam sérios problemas relacionados à camadas de solos altamente colapsíveis, inviabilizando implantações de fundações rasas nas construções predominantemente de pequeno porte, sugerindo-se adotar, principalmente nas edificações de grande porte, elementos estruturais de fundação que possibilite atravessar as camadas mais superficiais do maciço de solos, numa profundidade superior a 6,0 metros, podendo-se adotar por exemplo, fundações constituídas por tubulões à céu aberto ou por estacas, onde não for possível a implantação de tubulões.

 

Título: Mapeamento Geotécnico da Quadrícula de Pirassununga (SP) na Escala 1:50.000, como Subsídio ao Planejamento do Meio Físico.

Autor: Valdir Aparecido Galiano

Data Defesa: 30/08/2001

Orientador:  Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: A dissertação apresenta o mapeamento geotécnico executado na região da quadrícula de Pirassununga (SP) que abrange uma área de 712 km2. O trabalho foi realizado na escala 1:50.000 e foi adotada a proposta metodológica desenvolvida no Departamento de Geotecnia da Universidade de São Paulo EESC/USP. Como produtos finais foram elaborados sete documentos cartográficos, a saber: mapa de documentação; mapa geológico de superfície; mapa de materiais inconsolidados; carta de classes de declividade; carta de escoamento superficial; carta de potencial de risco à erosão acelerada e carta de potencial a escavabilidade. Para a confecção destes documentos, foram considerados os seguintes atributos do meio físico: litologia (substrato rochoso), textura, espessura e permeabilidade (materiais inconsolidados), declividade, feições favoráveis ao armazenamento superficial e densidade de drenagem (terreno). Foram ainda considerados, para a caracterização geotécnica dos materiais inconsolidados, os resultados dos ensaios laboratoriais (massa específica dos sólidos), análise granulométrica conjunta, adsorção de azul de metileno,  classificação MCT (Mini-MCV e Mini-CBR) e índice de erodibilidade.

 

Título: Medidas de Gerenciamento da Demanda de Transporte: aplicabilidade a uma cidade brasileira de porte médio.

Autor: Rafaella Ribeiro Violato

Data Defesa: 06/07/2001

Orientador:  Profª Drª Suely da Penha Sanches  

Resumo: Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de apresentar um levantamento das estratégias que vêm sendo utilizadas para amenizar e reduzir os problemas causados pelo uso indiscriminado dos automóveis na circulação urbana e identificar o grau de aceitabilidade dessas medidas em uma cidade brasileira de porte médio.

Foi realizado um levantamento destas estratégias, conhecidas como medidas de Gerenciamento da Demanda de Transporte, considerando seus efeitos, suas vantagens e desvantagens, suas dificuldades e de suas perspectivas futuras.  Também foram selecionadas medidas que seriam mais aplicáveis às cidades de porte médio.

Foi elaborado um questionário com base na escala de Likert, para avaliar a percepção dos entrevistados com relação aos problemas de trânsito e transporte nas cidades e a aceitabilidade das medidas de gerenciamento da demanda.  As entrevistas foram realizadas no campus da Universidade Federal de São Carlos.

Verificou-se que os entrevistados têm consciência dos diversos problemas relacionados ao transporte e tráfego de veículos, principalmente aqueles que afetam sua rotina e dificultam sua circulação no dia-a-dia.

Quanto à aceitabilidade das medidas de gerenciamento, o resultado não chegou a surpreender.  As medidas relacionadas a melhorias na infra-estrutura do transporte coletivo e dos modos de transporte não-motorizados tiveram boa aceitabilidade, porque não implicam em ônus direto ou restrição de circulação ao usuário do automóvel.  Por outro lado, as medidas que impõem qualquer restrição ou ônus mostraram pouca aceitabilidade.

 

Título: O Processo de Estruturação do Espaço Urbano e a Qualidade dos Espaços Públicos Livres: O caso de São Carlos

Autor: Ana Cristina Kondor

Data Defesa: 07/02/2001

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: A cidade de São Carlos, considerada um dos pólos de alta tecnologia na região central do estado de São Paulo possui uma notável qualidade em recursos humanos, bem como econômicos, que se apresentam como fatores importantes para seu desenvolvimento. Entretanto, esse desenvolvimento da cidade não se traduz em ofertas de espaços públicos livres para a população, não havendo compatibilização entre o padrão de desenvolvimento da cidade e a sua qualidade ambiental urbana.

Neste contexto, a presente dissertação objetivou verificar como se processaram as mudanças na qualidade do espaço público livre de São Carlos, desde o início do século XX até o presente momento, considerando-se a relação entre qualidade deste espaço e a expansão do uso capitalista da cidade.

Objetivou-se com isso, verificar a existência de relação entre desestruturação de sistemas funcionais remanescentes de outras épocas e as condições de apropriação do espaço público específicas a cada período, e a relação entre esta desestruturação e o atual nível de qualidade dos espaços públicos sãocarlenses.

A escolha desta cidade como objeto de estudo deve-se ao fato de ter ela possuído no início do século, um bom nível de qualidade dos espaços públicos. Isto, devido à influência dos padrões, conceitos e instrumental teórico de cidade importados da Europa, durante uma fase econômica próspera com a expansão do café, o que lhe permitiu investir em seus espaços públicos. Entretanto, pôde-se verificar, que estes espaços de qualidade estavam reservados para uma parcela da população - a elite dominante. Foram espaços que também serviram à constituição e reprodução do poder sócio-econômico local.

 

Título: Padrões para Aquisição de Softwares SIG por Administrações Públicas Municipais

Autor: Edmilson Martinho Volpi

Data Defesa: 02/03/2001

Orientador:  Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: Sistemas de Informações Geográficas estão tornando-se ferramentas indispensáveis para a Administração Pública Municipal gerenciar suas atividades mais eficientemente. Como toda nova tecnologia, os SIG's Urbanos também carecem de uma metodologia eficaz para sua implantação, visto que cada objetivo de estudo (Prefeituras) possuem realidades distintas e particularidades próprias.

Este trabalho faz inicialmente uma revisão bibliográfica sobre o conceito de Sistema de Informação Geográfica, e sobre algumas metodologias de implantação de um SIG Urbano já desenvolvidas, enfocando-se no processo de avaliação e aquisição do software SIG, dentro da metodologia de implantação.

Mostra-se aqui, a importância da questão do software na implantação de um SIG Urbano.

Busca-se analisar as funções que determinado software SIG deve contemplar para atender às necessidades de um Gestão Municipal, sugerindo algumas características importantes para o sucesso da implantação desta tecnologia em aplicações municipais que nem sempre são levadas em consideração.

Tais características referem-se não aos aspectos técnicos do software SIG, mas sim à suas características operacionais, tais como: suporte oferecido pela empresa revendedora, sistema operacional, treinamento, bibliografia disponível, base instalada, entre outros.

Por fim, mostra-se que o processo de escolha de um software SIG para aplicações urbanas deve passar, além dos aspectos técnicos, pelos aspectos operacionais, garantindo assim que o software seja mais eficientemente implantado e utilizado por toda a equipe responsável pela geração, manutenção e distribuição da informação geográfica no município a ser implantado o projeto SIG.

 

Título: Planejamento Ambiental de Área de Proteção aos Mananciais, Região do Pedroso - Santo André – SP.

Autor: Katia Sakihama Ventura

Data Defesa: 13/06/2001

Orientador:  Prof. Dr. Adail Ricardo Leister Gonçalves

Resumo: Este trabalho abordou os aspectos do meio físico da Região do Pedroso, particularmente no município e região, onde a área de estudo está inserida. Foram levantados dados relativos à vegetação, clima, solo, pluviosidade, hidrografia, geologia, geomorfologia e ocupação da área de mananciais entre outros. algumas metodologias de planejamento e gerenciamento ambiental, que podem ser utilizadas para o gereciamento de mananciais, foram utilizadas para auxiliar a análise. Para tanto, foram feitas visitas a campo (registradas em uma ficha cadastral), foram fotografadas e filmados os pontos críticos da região e, realizou-se um sobrevôo em toda área de manancial (55% do território). Com base na compliação e análise dessas informações, obteve-se um fluxograma de associação entre as mesmas e, um conjunto de diretrizes para auxiliar a política de gestão ambiental em andamento. Com essa metodologia, conclui-se que os municípios que possuem áreas sensíveis, como as pareas de mananciais, devem desenvolver um plano integrado de ações voltado à preservação dos recursos naturais, permitindo a participação da comunidade, de entidades de pesquisa, das intituições de ensino, dos porgãos públicos municipais e regionais, de entidades da sociedade civil entre outros. Assim, pode-se normatizar o uso e ocupação do solo adequadamente. Considerando os conflitos e as dificuldades a serem enfrentadas, o comprometimento do poder público com a cidade é fundamental para o desenvolvimento de ações pioneiras na região, assim como, o sistema de gestão ambiental que vem sendo aplicado na área de mananciais de Santo André.

 

Título: Proposta de Zoneamento Ambiental Estudo de Caso - Bairro Cidade Aracy, São Carlos-SP.

Autor: Cinthia Barbosa Fazano

Data Defesa: 16/03/2001

Orientador:  Prof. Dr. Adail Ricardo Leister Gonçalves

Resumo: A ocorrência nítida de impactos ambientais devido ao processo de urbanização desorientada no bairro Cidade Aracy somada a ausência de uma proposta ou método claro de intervenção prévio ao seu desenvolvimento urbano, caracterizaram o bairro como objeto de estudo de nossa pesquisa, onde buscamos desenvolver um levantamento que relacionasse de forma racional todos os elementos constituintes do problema, possibilitando diagnóstico claro das causas e efeitos em caráter interativo e desse suporte ao desenvolvimento da Proposta de Zoneamento Ambiental aplicável em áreas comuns.

 

2002

Título: A Anti-Paisagem das Fronteiras-D´Água: o Rio Tamanduateí e sua relação com a Legislação Urbanísitca

Autor: Renata Cristina Ferreira

Data Defesa:    30/08/2002

Orientador:  Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: O presente trabalho apresenta, inicialmente, a forma como o homem se relacionou com a natureza estabelecendo seu poder sobre o meio ambiente, transformando-o. Tal abordagem se baseou no levantamento do processo de ocupação das margens do rio Tamanduateí, localizado na região metropolitana de São Paulo, numa análise efetuada nos quatro municípios por onde o rio margeia. Desta forma, permitiu-se identificar, juntamente com seus aspectos legais, a situação crítica do tratamento dado a essas áreas.

Finalmente, pode-se admitir que o estudo sobre ocupações desordenadas em áreas de fronteiras d´água, juntamente com as legislações urbanísticas, em uma determinada cidade, representa uma contribuição a um tema de real importância para a compreensão da problemática urbana atual.

 

Título: A Percepção dos Atores-Chave Envolvidos na Implementação das Agendas 21 Locais - Estudo de caso de Espírito Santo do Pinhal, SP

Autor: João Delbin

Data Defesa:    02/07/2002

Orientador: Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: No presente trabalho foi pesquisado o perfil e a participação dos atores-chave no processo de construção da Agenda 21 Local, que se constitui em um fator determinante para o seu sucesso.

Para dar sustentação teórica ao trabalho, inicialmente foi efetuada uma pesquisa bibliográfica que abordou os temas: metodologia de amostragem e pesquisa, desenvolvimento econômico e regional, desenvolvimento social, desenvolvimento sustentável, indicadores de sustentabilidade, Agenda 21 Global, Agenda 21 Brasileira, políticas públicas, Agenda 21 local e atores sociais.

Com base nas informações e conceituações teóricas obtidas na revisão bibliográfica, foram realizadas duas pesquisa de campo, uma junto aos municípios em processo de construção de Agendas 21 locais e outra junto aos atores e à sociedade da cidade de Espírito Santo do Pinhal.

A pesquisa junto aos municípios em processo de construção da Agenda 21 local permitiu diagnosticar a estrutura e as etapas do processo da agenda, atores envolvidos no processo, assim como as formas utilizadas para sensibilização, motivação e participação destes atores e da comunidade e, por fim, as principais dificuldades encontradas em cada etapa.

Já a pesquisa realizada junto aos atores e à sociedade na cidade de Espírito Santo do Pinhal, permitiu diagnosticar e identificar a percepção e sentimento em relação ao meio ambiente, percepção dos problemas ambientais e gerais, sugestões de ações a serem implementadas, percepção de responsabilidade, disposição em participar da solução dos problemas apontados e identificação de prioridades para investimentos.

Os resultados, além de formarem um rico banco de dados, forneceram subsídios para a identificação do perfil dos possíveis atores que construirão a Agenda 21 local, assim como as formas de conscientização, motivação, mobilização e ação coletiva a serem utilizadas no processo.

Tendo em vista a importância dos atores na implementação da Agenda 21 local, os resultados obtidos na pesquisa, e respeitando asa particularidades e especificidades de cada localidade, propõe-se que se utilize, inicialmente, a pesquisa de percepção para escolha dos atores-chave, identificação dos assuntos temáticos, do potencial de envolvimento social, a disposição de participação na resolução de problemas e as prioridades de investimentos, e, finalmente, que representantes da comunidade, do poder executivo, do setor econômico e formadores de opinião façam parte dos atores que irão construir a Agenda 21 Local.

 

Título: Análise da Legislação Urbanística Considerando os Princípios e Diretrizes de Sustentabilidade - O caso de Jaboticabal, SP

Autor: Humberto Catuzzo

Data Defesa:    19/11/2002

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: A sustentabilidade do meio urbano agrega em sua composição as cinco dimensões presentes no desenvolvimento sustentável (econômica, política, social, ambiental e cultural), dentro deste novo contexto as cidades apresentam-se como o eixo principal para que a sustentabilidade presente e futura venha ocorrer, garantindo desse modo, a melhoria da qualidade de vida para a população.

No Brasil, o processo de descentralização do poder político da esfera Federal para as esferas Estaduais e Municipais, implicou numa maior responsabilidade, principalmente na tomada de decisões no âmbito municipal, o qual passou a gerenciar de forma mais efetiva as suas políticas públicas.

Portanto, a partir desse enfoque a presente pesquisa visou analisar a inserção dos princípios e diretrizes de sustentabilidade na política urbana, tendo como estudo de caso o município de Jaboticabal.

A análise das leis urbanísticas presentes na cidade de Jaboticabal (Lei de Zoneamento, Lei do Parcelamento do Solo, o Código de Posturas e de Edificações), levou ao apontamento de indícios de sustentabilidade no que está teoricamente escrito, porém, também foi possível elencar pontos de insustentabilidade estando estes relacionados à poluição dos corpos d´água, a poluição do ar e a desconsideração da chamada cidade ilegal.

Atualmente, a gestão das cidades vem se dando de forma mais democrática, o que viabiliza uma melhor discussão entre o poder público e a sociedade, da qual poderá originar uma nova qualificação social, espacial, ambiental e cultural do meio urbano.

A efetivação de uma tendência favorável a uma sociedade sustentável passa pela estruturação do seu ambiente construído de forma a atender às necessidades de todos, considerando o estado da organização social - seus limites e capacidades-, e de uma busca por uma progressiva relação harmoniosa do ser humano com os demais elementos da ecosfera.

 

Título: Análise da Sustentabilidade Ambiental do Uso e Ocupação do Solo no Município de Ilha Comprida - SP

Autor: Adriana Rita Guarnieri de Jesus

Data Defesa:      15/03/2002

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: O presente trabalho se constituiu na aplicação de uma proposta metodológica para análise da sustentabilidade ambiental para o uso e ocupação do solo do Município de Ilha Comprida, localizado no extremo sul do estado de São Paulo, no Complexo estuário-lagunar de Iguape-Cananéia-Paranaguá, região do Vale do Ribeira de Iguape.

Para tanto, foram estudados três aspectos referentes ao Município de Ilha Comprida: o uso e ocupação do solo e os sistemas de saneamento urbano com vistas à ação do turismo e preservação do meio, e o conceito de sustentabilidade como corpo de sustentação teórico, técnico e empírico.

No presente trabalho, é feita a utilização de uma proposta metodológica baseada em um Método desenvolvido pelo Grupo de Estudos em Planejamento Estratégico e Sustentável do Meio Urbano (PESMU) da UFSCar, o qual incorpora a questão da sustentabilidade na análise e avaliação de projetos no contexto urbano.

Assim, a proposta metodológica faz uso de fluxogramas e matrizes de interações, utilizadas conjuntamente, direcionando a análise da sustentabilidade ambiental do Município, apontando tendências favoráveis, desfavoráveis ou neutras a sustentabilidade ambiental. Foram realizadas aplicações práticas do método proposto em diferentes áreas do município, evidenciando o uso e ocupação do solo como a variável de ação e os aspectos ambientais incluindo a infra-estrutura de saneamento como as variáveis de controle.

Compreendendo uma proposta metodológica de fácil aplicabilidade, mostrou-se viável, podendo ser introduzidas eventuais informações e instrumentos mais complexos de análises que possibilitem a ampliação da sua aplicabilidade.

 

Título: Análise da Sustentabilidade Ecológica de Projetos Urbanos: avaliação do método PESMU aplicado a fundos de vale em Ribeirão Preto, SP

Autor: Ana Vivian Nascimento Vianna

Data Defesa:   08/03/2002

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: A crescente conscientização dos efeitos negativos provocados pela forma de apropriação antrópica dos elementos naturais tem gerado uma revisão de valores e conceitos que por vezes se chocam e por vezes são incorporados às estruturas econômicas vigentes e às formas sociais. Dentre estas, a organização do meio urbano, seja por sua complexidade seja pela dinâmica social que ele aglomera, apresenta-se como um desafio cuja solução torna-se fundamental para um processo que vise a melhoria da qualidade da vida. Nesse sentido, destaca-se a importância da elaboração de métodos de análise e avaliação que visem a incorporação de princípios de sustentabilidade às atividades modificadoras do ambiente, em especial para este trabalho as apropriações urbanas das áreas de fundo de vale. Inserido nessa perspectiva, o presente trabalho aborda a problemática urbana ambiental sob a ótica da sustentabilidade ecológica, tendo como objeto central a verificação da aplicabilidade do método desenvolvido no âmbito do Grupo de Pesquisa denominado de Planejamento Estratégico e Sustentável do Meio Urbano - PESMU (SILVA e TEIXEIRA, 1999) da Universidade Federal de São Carlos, cuja finalidade é a constituição de um sistema de análise e avaliação da sustentabilidade ecológica de projetos ligados ao urbanismo e aos sistemas de saneamento (fluxo da água). Com base na experiência da aplicação do método em três situações urbanas consolidadas e distintas, foi realizada a análise crítica, do mesmo, referente à seus objetivos e à seus instrumentos. Dessa forma foi verificada a viabilidade de sua aplicação bem como a necessidade de seu aprimoramento sob alguns aspectos. Assim, este trabalho traz a exposição da experiência da aplicação do método, apresentando de forma sintética uma visão crítica sobre o mesmo.

 

Título: Aplicação de Técnicas de Geoprocessamento para Seleção de Áreas de Resíduos Sólidos em Aterro Sanitário - Município de Descalvado (SP)

Autor: Marco Antonio Albano Moreira

Data Defesa:    18/12/2002

Orientador:  Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: Este trabalho tem o objetivo de verificar a possibilidade do uso de documentos produzidos nos mapeamentos geotécnicos básicos para a área de estudo aqui enfocada, através da produção de carta de zoneamento específica para disposição de resíduos, utilizando-se da metodologia proposta pelo Departamento de Geotecnia da EScola de Engenharia de São Carlos - São Paulo EESC/USP. Essa metodologia é adequada para a análise e escolha das melhores áreas para a  disposição de resíduos, indicando entre outros aspectos, os atributos a serem analisados em função do tipo de disposição: aterro sanitário, tanque séptico, lagoa ou fossa séptica, bem como a seqüência para obtenção do mesmos. Neste trabalho será aplicada a Metodologia da EESC/USP para a modalidade, disposição aterro sanitário, buscando auxiliar a decisão da escolha de áreas adequadas para a disposição de resíduos sólidos urbanos no Município de Descalvado, São Paulo.

 

Título: Aplicação Metodológica de Mapeamento Geotécnico Específica para Seleção de Área para Disposição de Resíduos Sólidos Industriais Cerâmicos do Município de Porto Ferreira - SP

Autor: Rosemi Ferreira da Silva

Data Defesa:    18/12/2002

Orientador:  Prof. Dr. Reinaldo Lorandi

Resumo: O processo brasileiro de urbanização ocorreu de forma extremamente rápida durante as três últimas décadas, e o país que era praticamente rural passou a ser predominantemente urbano. Verificou-se não só o crescimento do número de habitantes nas áreas urbanas, mas também o número e o tamanho das cidades de nosso País, sendo constatado o surgimento de novas metrópoles e aglomerações urbanas. Conseqüentemente, essa mudança acabou se refletindo nas atividades sociais, tal como, por exemplo, o aumento nas atividades industriais. Neste contexto encontra-se o município de Porto Ferreira, com uma área de 244,2 km2, e uma população de 47,278 habitantes, possuindo atualmente aproximadamente 336 indústrias, desde pequeno até grande porte, e graves problemas de planejamento urbano provenientes da falta de áreas específicas para disposição dos resíduos sólidos industriais. Devido a este fato faz-se necessário o uso de muitos locais para a disposição de resíduos e, como conseqüência, a cidade sofre com os problemas gerados ao meio físico, o que evidência a necessidade de soluções.

Em função disso, está se aplicando nessa área uma metodologia de mapeamento geotécnico específica para as condições brasileiras, indicando entre outros aspectos os atributos do meio físico a serem analisados para a escolha das áreas favoráveis para disposição final de resíduos em função desse tipo de disposição. Com o emprego desta técnica metodológica, pretendeu-se aplicar essa sistemática para a elaboração de documentos em escala 1:50.000, de características orientativas, que possam indicar uma hierarquização das diferentes partes da região quanto ao seu potencial a serem utilizadas para disposição de resíduos.

 

Título: Caracterização da Disposição dos Resíduos de Construção e Demolição em Bauru - SP

Autor: Paulo Canguçu Fraga Burgo

Data Defesa:     18/04/2002

Orientador:  Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: Os Resíduos de Construção e Demolição - RCD têm se tornado um problema cada vez maior para os municípios brasileiros que carentes de métodos e áreas para dispô-los terminam por permitir seu lançamento sem qualquer controle. É importante conhecer e identificar os RCD enquanto um dos resíduos sólidos urbanos, pois somente a partir de seus elementos constituintes e da avaliação de seus impactos ambientais e sociais, pode-se planejar e implementar processos de gestão que forneçam soluções adequadas. No presente trabalho foi feito um levantamento da situação das deposições de RCD na cidade de Bauru - SP, e seus impactos sobre a própria cidade e sobre o meio ambiente natural. A localização dos pontos de lançamento baseou-se em reconhecimentos aéreos, seguidos de observações diretas em campo, quando se fez um levantamento de diversos parâmetros previamente definidos para uma caracterização das deposições. Os lançamentos ocorreram de forma distribuída pela malha urbana, predominantemente em áreas de uso habitacional, associados com ocorrências de erosão e presença de outros resíduos. Constatou-se a necessidade do município implantar um modelo de gestão dos RCD, que contemple desde o gerador até a disposição final, de forma a minimizar os impactos decorrentes.

 

Título: Caracterização do Processo de Autoconstrução Individual e Organizada Coletivamente em Ribeirão Preto - SP e Franca - SP

Autor: Adriana Bellini Bonjovani

Data Defesa:    17/12/2002

Orientador:  Prof. Dr. Ioshiaqui Shimbo

Resumo: A crescente urbanização do Brasil, as mudanças na política habitacional do governo federal, a ausência de políticas de habitação estaduais e municipais, a baixa remuneração dos trabalhadores e a baixa organização dos trabalhadores para a questão da moradia aumentaram as moradias autoconstruidas individualmente, a priori, evoluindo para programas de autoconstrução organizada coletivamente. Estas indicações da realidade brasileira foram estudadas por vários autores, levantando algumas questões como políticas elaboradas para minimizar os impactos da autoconstrução nas cidades e no cotidiano dos moradores; a utilização da mão-de-obra desqualificada do autoconstrutor em detrimento de seu tempo de lazer.

A analise da literatura efetuada até o momento, sugere a seguinte hipótese mais geral: que a organização coletiva da autoconstrução pode proporcionar melhorias nas etapas do processo de autoconstrução, e a identificação das características dos dois processos, a autoconstrução individual e a autoconstrução organizada coletivamente, divididos em etapas como: aquisição da terra, aquisição de materiais, mão-de-obra, contratação de profissionais, participação de atores sociais, pode proporcionar direcionamentos alternativos para a busca da melhoria da qualidade de vida desta grande parcela da população.

A verificação da hipótese será feita com a escolha de duas ocupações de terra, que se tornaram movimentos organizados e algumas habitações autoconstruidas nos municípios de Franca e Ribeirão Preto, buscando identificar e caracterizar as etapas da construção.

O método utilizado para a verificação iniciou-se com a revisão bibliográfica da literatura disponível, teve continuidade com a elaboração de uma tabela para identificar fontes e técnicas de consultas, como entrevistas com perguntas fechadas e abertas, dependendo do entrevistado, onde tivemos desde membros do governo, lideres de movimentos, participantes dos movimentos e autoconstrutores individuais, assim como consulta a documentos relativos aos processos.

O produto desta pesquisa é um comparativo entre os processos de autoconstrução e entre os municípios de Franca e Ribeirão Preto, que proporciona um entendimento dos processos de autoconstrução individual e autoconstrução organizada coletivamente, indicando as semelhanças, as diferenças, as alternativas e as lacunas ainda existentes.

 

Título: Cidade, terra e máquina. Inserção da cidade de Ribeirão Preto no eixo ferroviário da Companhia Mogiana de Estrada de Ferro (1878-1938)

Autor: Kelly Cristina Magalhães

Data Defesa:     08/10/2002

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: Este trabalho tem como objetivo, verificar os principais impactos decorrentes da implantação de complexos ferroviários no meio urbano são até os dias de hoje percebidos no contexto das cidades que acolheram estes elementos em sua estrutura. Tendo como objeto de estudo a cidade de Ribeirão Preto, procurou-se associar os impactos da implantação do complexo ferroviário Mogiana as primeiras transformações econômico e sociais advindas do fortalecimento da economia cafeeira na cidade, e seus reflexos espaciais no âmbito urbano.

 

Título: Cidades, Competição e Planejamento: a reestruturação dos anos 1990 em São José do Rio Preto - SP

Autor: Andréa Celeste de Araújo Petisco

Data Defesa:    14/11/2002

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: Este estudo procura compreender em que medida as transformações das relações econômicas mundiais acentuadas a partir da década de 1960têm refletido sobre o planejamento urbano de São José do Rio Preto. Compreendendo a acomodação do capitalismo através de reestruturações realizadas nos processos produtivos, organização e divisão do trabalho e ajustes do papel do Estado, relaciona-se o redesenho do mapa mundial e o novo papel das cidades no cenário global, o que leva ao foco deste trabalho: a recomposição das estruturas de poder local, mais propriamente relacionadas às questões de gestão do espaço urbano e seus impactos na estrutura urbana. A estrutura trabalhada se fecha quando são destacados elementos da nova tendência de planejamento urbano, o chamado planejamento estratégico de cidades, na esfera do poder municipal da cidade de São José do Rio Preto.

 

Título: Conservação Ambiental e Uso Sustentável: proposta de parque para o sítio histórico da Usina Hidrelétrica do Monjolinho - São Carlos, SP.

Autor: Débora Marques de Almeida Nogueira Mortati

Data Defesa:    19/12/2002

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: A pesquisa visa estudar a degradação do meio urbano em relação à áreas frágeis ou preserváveis a partir de conceitos e critérios da capacidade de suporte física local.

O objetivo é a requalificação dessas áreas preserváveis a partir da capacidade de suporte do meio, abordando aspectos como o contexto urbano atual, o meio físico construído, lazer, educação ambiental, preservação ambiental e do patrimônio cultural.

Para tanto, será utilizado como objeto de estudo a Usina Hidrelétrica do Monjolinho, localizada em São Carlos, São Paulo, onde foi proposto um projeto de parque temático para atividades de lazer e educação ambiental.

 

Título: Fatores que Influenciam o Uso da Bicicleta

Autor: Cláudia Cotrim Pezzuto

Data Defesa:       20/06/2002

Orientador:  Profª Drª Suely da Penha Sanches  

Resumo: A bicicleta é um modo de transporte sustentável e acessível a grande parte da população. Nas cidades de porte médio, onde as viagens são relativamente curtas, a bicicleta pode ser uma alternativa para os deslocamentos diários de uma parcela significativa da população.

Este trabalho teve como objetivo identificar os fatores que influenciam a opção de um indivíduo na escolha da bicicleta como modo de transporte e indicar políticas de transporte que poderiam incentivar o uso das bicicletas nas cidades médias brasileiras.   Foi realizada uma pesquisa na cidade de Araçatuba, SP, onde a bicicleta é um modo de transporte bastante utilizado devido à topografia plana e ao clima favorável durante todo o ano.

Com base nos fatores identificados na pesquisa são sugeridas algumas políticas que poderiam ser implementadas em cidades médias brasileiras visando o incentivo ao uso das bicicletas como modo de transporte para viagens utilitárias.

 

Título: Gestão de Resíduos Especiais em Universidade: estudo de caso da Universidade Federal de São Carlos, campus São Carlos - SP

Autor: Valdete Santos de Araujo

Data Defesa:     31/10/2002

Orientador:  Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: Este trabalho avaliou a questão dos resíduos "especiais" em universidades, tendo como objeto empírico a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), campus de São Carlos, visando fornecer subsídios para uma gestão com base na Agenda 21 e em características específicas locais. Os resíduos considerados foram os recicláveis secos (RRS), os de construção e demolição (RCD), os de poda e capina (RPC) e os químicos de laboratório (RQL). O trabalho desenvolveu-se em cinco etapas. Numa primeira, fez-se o levantamento de dados na literatura especializada. Em seguida, foram feitas consultas diretas e visitas a diversas universidades brasileiras. Na etapa posterior, foi elaborado um diagnóstico da situação atual daqueles resíduos na UFSCar, identificando-se as fontes geradoras e as formas de coleta, de transporte, de tratamento e de disposição final. Foram avaliados os procedimentos existentes e em implantação, detectando-se suas possíveis falhas. Os resultados obtidos indicaram que os RCD são coletados adequadamente, porém lançados em bota-fora na cidade, sem qualquer tratamento e gerando impactos. Os RSS, em especial os papéis, estão sendo coletados seletivamente, entretanto o sistema apresenta várias falhas de gerenciamento. Os RQL apresentam um passivo que necessita ser eliminado, já havendo um projeto em implantação, que prevê seu acondicionamento adequado e seu transporte para incineração. Os RQL que vierem a ser gerados deverão obedecer a procedimentos de prevenção e minimização de resíduos na fonte, e somente então deverão ser encaminhados à Central de Resíduos, que atenderá a todo o campus. Os RPC estão sendo em parte reaproveitados na caldeira do restaurante universitário e como forragem na horta, sendo o restante depositado na área rural do campus. Como subsídios para a gestão dos resíduos especiais na UFSCar, foram propostas medidas de ampliação e de melhoria no gerenciamento da coleta seletiva de RRS, melhores formas de acondicionamento e possível reutilização dos RCD; e com relação aos  RQL, efetiva implantação das medidas já previstas, tanto de minimização quanto de tratamento.

 

Título: Identificação e avaliação dos vazios urbanos da cidade de Santa Maria (RS) em termos geológico-geotécnicos

Autor: Nívea Adriana Dias Pons

Data Defesa:    22/02/2002

Orientador:  Prof. Dr. Adail Ricardo Leister Gonçalves

Resumo: Este trabalho estuda o meio físico das áreas desocupadas dentro do perímetro urbano da cidade de Santa Maria- RS, tendo nos aspectos geológico-geotécnicos o principal enfoque. O estudo teve como finalidade principal, orientar a ocupação destas áreas, de forma a evitar a ocorrência de danos futuros ao meio ambiente ou, por outro lado, evitar prejuízos à população ou aos órgãos administrativos. Para o estudo, foram considerados os aspectos do meio físico, como geologia, hidrografia, vegetação, declividades, etc, bem como os aspectos sociais, econômicos e culturais. Todos foram analisados de uma maneira integrada, em função da forma de evolução da urbanização que a cidade tem apresentado. Após a integração dessas informações, utilizando-se o sistema de informações geográficas (SIG) SPRING, foi elaborada a Carta de Adequabilidade do Uso e Ocupação do Solo dos Vazios Urbanos da Cidade de Santa Maria - RS - na escala 1:25.000.

 

Título: Imigração e Urbanização: o núcleo colonial Antônio Prado em Ribeirão Preto

Autor: Adriana Capretz Borges da Silva

Data Defesa:     04/03/2002

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: O trabalho visa identificar as modificações ocorridas no uso e valor do solo da  área onde foi constituído o Núcleo Colonial Antônio Prado, em 1887, bem como sua contribuição para a expansão urbana e economia da Ribeirão Preto. Para isso, é retomado o debate urbanístico da época, localizando Ribeirão Preto no quadro de expansão urbana na qual as cidades começavam a sofrer e são discutidas as questões da valorização e renda da terra e formação de mercado imobiliário, reconhecendo os agentes que articulam a produção e regulação do espaço. É mostrado como este  núcleo, concebido para atrair "braços para o café" e abastecer a cidade com gêneros de subsistência, constituiu a primeira expansão urbana do Município, e em diversos momentos da evolução da economia local, sua área foi sendo loteada e introduzida em na malha urbana, deixando, logos nos primeiros anos, a função de simples zona produtora de alimentos e concentradora de mão-de-obra para a lavoura. Além disso, concentrou um novo tipo de população diferente daquela vinculada diretamente à produção de café que predominava até então: os imigrantes que lá se instalaram exerceram os mais diversos tipos de profissões urbanas, até serem absorvidos pela indústria nascente, vindo a constituir grande parte da classe proletária do início do século, ao mesmo tempo em que contribuíram enormemente para a ampliação dos mercados de consumo. Dessa forma, a aglomeração formada no Núcleo Colonial Antônio Prado favoreceu o surgimento das indústrias na área e intensificou as atividades urbanas. O crescimento da cidade levou ao  processo de reparcelamento destas terras e sua gradual ocupação. Apesar de Ribeirão Preto haver se destacado no cenário econômico nacional em função de sua produção cafeeira, com a crise mundial de 1929 e diminuição das exportações, não houve estagnação da cidade, pois a rede urbana já existente, concentrada grande parte na área do Núcleo Colonial Antônio Prado, e o capital acumulado no período do auge cafeeiro, proporcionaram condições para reverter o quadro da crise.

 

Título: Qualidade das Águas Superficiais de uma Bacia Hidrográfica Sujeita a Processos Erosivos - Estudo de caso do Rio Bonito, em Descalvado, SP.

Autor: Helder Silva Fonseca

Data Defesa:    27/08/2002

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: A bacia hidrográfica do rio Bonito situa-se na parcialmente no município de Descalvado, SP, possui uma área de drenagem de 223 km2 e é uma das sub-bacias do rio Mogi-Guaçu. Durante o período de setembro/00 a dezembro/01 foram analisados quinze parâmetros mais associados à erosão como condutividade, cor aparente, coliformes totais, coliformes fecais, demanda bioquímica de oxigênio, demanda química de oxigênio, fósforo total, nitrogênio total, oxigênio dissolvido, sólidos dissolvidos totais, sólidos suspensos totais, sólidos totais, pH, temperatura e turbidez. O plano amostral contemplou cinco pontos de coleta ao longo da extensão do rio Bonito e um ponto em um de seus tributários, o córrego da Vila Nova. De maneira geral os resultados sugeriram que a condutividade, cor aparente, coliformes totais, coliformes fecais, demanda bioquímica de oxigênio, demanda química de oxigênio, fósforo total, nitrogênio total, oxigênio dissolvido e turbidez, sofreram seu principal impacto negativo pelo lançamento "in natura" do esgoto da cidade.  As concentrações de nutrientes, nitrogênio e fósforo, sugeriram contribuição da agricultura e pecuária. Dos fatores pedológicos, a cor aparente, sólidos dissolvidos totais, sólidos suspensos totais e a turbidez, receberam influência possivelmente do latossolo vermelho-amarelo (LVA), principal contribuição do solo nas sub-bacias dos primeiros pontos mais à montante. A poluição pontual foi detectada, apesar do tratamento provocado pelas lagoas de estabilização do abatedouro de frangos. Foram verificadas as presenças de sólidos suspensos totais, devido a possíveis lançamentos de mineradoras de areia. A temperatura não sofreu influência da presença de mata ciliar promovendo sombreamento no primeiro ponto amostral mais à montante e sua tendência foi aumentar progressivamente na direção  montante-jusante. O pH variou de neutro a ácido, sugerindo a própria composição pedológica do solo da bacia. Entre os padrões da Resolução CONAMA 20/86, somente os parâmetros pH e sólidos dissolvidos totais atenderam plenamente aos limites estabelecidos. Os resultados obtidos representam um subsídio para a gestão pública da qualidade das águas, servindo para definir prioridades de melhoria da condição de descargas no rio.

 

Título: Rede de Referência Cadastral para Área Urbana de Extensão de São Carlos Utilizando a Técnica GPS-Projeto

Autor: Rosa Maria Lessi Atulin

Data Defesa:    02/09/2002

Orientador:  Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: O objetivo deste trabalho é projetar uma Rede de Referência Cadastral para o Município de São Carlos utilizando a técnica GPS, com a finalidade de servir de apoio a levantamentos de cadastros e de implantações de obras. A rede será constituída por pontos materializados no terreno aos quais serão atribuídas coordenadas planialtimétricas, referenciadas ao Sistema Geodésico Brasileiro e a um mesmo sistema de representação cartográfica, o que permitirá a amarração e incorporação de todos os trabalhos de topografia em um mapeamento de referência cadastral e, conseqüentemente, a um Sistema de Informação Geográfica. O posicionamento de pontos da superfície terrestre por meio de rastreamento de satélites artificiais tem se revelado mais simples quando comparado com os métodos clássicos de levantamento. No entanto, estas técnicas necessitam de planejamento de acordo com o objetivo e grau de exigência do levantamento.

 

Título: Resíduos Sólidos e Sustentabilidade: princípios, indicadores e instrumentos de ação

Autor: Bruno Milanez

Data Defesa:   18/03/2002

Orientador:  Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: Assim como a sustentabilidade, a gestão dos resíduos sólidos urbanos (RSU) possui dimensões ambientais/ecológicas, sociais e econômicas. Princípios de sustentabilidade e instrumentos de ação permitem não apenas criar uma visão sintética da qualidade de vida que se deseja, como também orientar a sociedade para tal condição. Os indicadores de sustentabilidade, por sua vez, avaliam tanto a proximidade da situação desejada, quanto a eficácia dos instrumentos utilizados. O presente trabalho apresenta um conjunto de princípios, indicadores e instrumentos de ação que podem ser aplicados para a gestão dos RSU. Os princípios de sustentabilidade, específicos para gestão dos RSU, foram definidos a partir de princípios genéricos, existentes na bibliografia. Um método para selecionar indicadores para avaliação da sustentabilidade da gestão dos RSU foi proposto e aplicado. Esse método foi construído com base em critérios presentes na bibliografia. Finalmente, a aplicação desses indicadores em Jaboticabal (SP) permitiu identificar as situações críticas na gestão dos RSU na cidade e definir ações prioritárias, auxiliando na tomada de decisão.

 

Título: Sustentabilidade Ambiental: sistematização crítica das novas proposições urbanísticas

Autor: Glauco de Paula Cocozza

Data Defesa:      06/03/2002

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Nas últimas décadas, tem sido realizado um número significativo de propostas para a ocupação de aglomerações humanas, que consideram prioritariamente os princípios e os critérios de adequação ambiental. Certamente, tais projetos inserem-se no mesmo meio conjuntural das iniciativas das agendas internacionais, ocorridas nas últimas três décadas, marcando o início do pensamento ecológico, e de que o crescimento das cidades deveria seguir princípios que o levassem ao desenvolvimento sustentável. Este trabalho traz como proposta a discussão sobre o grau de sustentabilidade ambiental existente nas novas proposições urbanísticas, principalmente nas conhecidas como Permacultura, Ecovila, Ecocidades,  Novo Urbanismo e Cidades Saudáveis. Para tal, propõe-se a sistematização crítica delas, cotejando as proposições apreendidas através de dados secundários e visitas in loco, observando os elementos referentes ao parcelamento e uso do solo urbano, tipologias construtivas, gestão e tecnologias condizentes com as aspirações de equilíbrio entre o meio natural e antrópico, com os princípios de sustentabilidade, conforme expresso na Agenda 21. O objetivo deste trabalho é trazer a discussão da temática sobre sustentabilidade ambiental e o reconhecimento teórico e prático destas como integrantes de um novo pensamento sobre planejamento urbano. Para tal sistematização, buscou-se a conceituação de cada uma das propostas estudadas, e a demonstração de projetos propostos e concretizados, para que fosse permitida uma identificação das características comuns e diferenciadas entre estas novas proposições. A sistematização crítica permitiu a organização e a verificação da compatibilidade dos elementos urbanísticos elencados, junto às matrizes discursivas da sustentabilidade

 

Título: Vazios Urbanos e Dimensões de Sustentabilidade: uma nova proposta conceitual para um inventário fundiário

Autor: Alessandra de Lima

Data Defesa:     25/09/2002

Orientador:  Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: O argumento central deste trabalho aborda o processo de produção de vazios urbanos intersticiais e periféricos, suas relações e impactos no ambiente construído, com a introdução de novos instrumentos de controle e regulação do solo urbano, eqüidade e justiça sócio-ambiental de cidades, bem como indicadores de qualidade de vida urbana.

Pretende-se, além de verificar o impacto do processo de urbanização desordenado e a formação dos vazios urbanos em cidades, historicamente determinados pela dimensão econômica da produção da cidade, introduzir um novo enfoque teórico sobre novas dimensões conceituais e intervenientes na investigação do fenômeno do vazio urbano. O trabalho procura aprofundar a análise do processo de produção da cidade, sob a ótica da sustentabilidade urbana e suas dimensões analíticas determinadas por indicadores sócio-econômicos, como instrumento consagrado na literatura corrente, e aqueles ainda não contemplados, como os indicadores físico-espaciais, ambientais e institucional-culturais.

O diagnóstico e análise do processo de produção de vazios urbanos serão realizados na cidade de Araraquara, como objeto de estudo, que possui baixa densidade residencial, apresentando uma forma urbana rarefeita e horizontal, com um processo simultâneo de verticalização nas áreas centrais. Tais características de estruturação urbana são bastante comuns na maioria de nossas cidades médias brasileiras, e tem sido objeto de críticas no âmbito da agenda das cidades sustentáveis tendo em vista instrumentos de regulação do solo urbano e modelo de monitoramento e gestão democrática

 

2003

 

Título: A Pegada Ecológica: sistematização de um instrumento de gestão

Autor: Renata da Costa Pereira Jannes Cidin

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: O objetivo principal desta investigação é a identificação, a classificação e a sistematização dos elementos e procedimentos que compõem um instrumento para avaliar os impactos antrópicos na natureza, denominado de pegada ecológica. Este converte a demanda humana no meio natural numa área de terra e água necessária para prover os recursos consumidos e assimilar os resíduos gerados por um indivíduo, uma população, uma região ou uma nação, aonde quer que estejam localizados. Para se alcançar tal propósito, buscou-se sistematizar as abordagens de cálculo encontradas na literatura e apresentá-las por meio dos estudos de caso, a fim de se mostrar sua aplicabilidade nos diferentes níveis de abrangência. Dos dados encontrados foi possível comparar as pegadas com as capacidades ecológicas existentes e identificar alguns pontos relevantes como: ser capaz de mostrar a performance ecológica através de benchmarks, ou seja, de buscar uma vida satisfatória para todos dentro dos limites naturais. A fim de se reduzir os impactos da maneira igualitária, é preciso, que cada indivíduo, região ou nação saiba seu impacto na natureza  e que os tomadores de decisão entendam as necessidades das suas comunidades e analisem as futuras decisões. A pegada ecológica, por sua característica de simplicidade, que lhe permite ser compreendida por todos,  pode contribuir para que se caminhe nessa direção.

 

Título: Ações de Moderação de Tráfego: considerações sobre seu emprego no Brasil

Autor: Ricardo Francisco de Angelis

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Archimedes Azevedo Raia Junior

Resumo: Novas técnicas e ferramentas de planejamento e operação do transporte e trânsito têm sido empregadas nos países desenvolvidos, mas ainda são minimamente utilizadas no Brasil.

'Traffic Calming' - TC, é uma combinação de medidas que reduzem os efeitos negativos dos veículos motorizados, alterando comportamentos e melhorando as condições para os usuários dos modos de transporte não motorizados nas vias. A técnica é utilizada com sucesso nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e países da Europa.

A revisão e análise da conceituação, definição e das diversas aplicações de TC empreendidas em países desenvolvidos demonstrou que os dispositivos físicos de engenharia de tráfego mais importantes da técnica 'Traffic Calming' já são utilizados no Brasil, mas de forma isolada, em intervenções pontuais que não resultam no potencial de efeitos desejados. Outros aspectos como legislação, conhecimento técnico, fatores culturais e educação da sociedade necessitam um maior fomento para a eficiência plena da técnica no Brasil.

As mudanças decorrentes da promulgação da nova Constituição da República Federativa do Brasil em 1988 e a implementação do novo Código de Trânsito Brasileiro, em 1998, moldaram uma nova divisão das atribuições de responsabilidade - e, conseqüentemente, de direitos e deveres - para os quais os órgãos institucionais devem se preparar. Essas mudanças estruturais devem vir acompanhadas de um desenvolvimento técnico, extraído dos exemplos comprovadamente consagrados, como a técnica 'Traffic Calming'.

 

Título: Análise das Tendências de Financiamento Público para Habitação Social. Caso de Jaboticabal - SP

Autor: Márcio Takashi Yoshimura

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ioshiaqui Shimbo

Resumo: As mudanças ocorridas na década de 80 fizeram com que os municípios assumissem cada vez mais responsabilidades sobre os problemas urbanos nos anos 90. Dentre eles, a ampliação do acesso à moradia e à qualidade de vida da população de baixa renda, uma das diretrizes contidas na Reforma Urbana. Neste sentido, os municípios devem desenvolver políticas públicas para habitação social que envolvam o financiamento habitacional às famílias de baixa renda, uma vez que os Governo Federal e Estadual têm-se ausentado dessa responsabilidade. Considerando este contexto e tendo em vista as dificuldades financeiras pelo qual passam os municípios atualmente, torna-se necessária uma melhor compreensão do fenômeno para elaboração de estratégias para solucionar este problema. Assim, este trabalho realiza um levantamento das ações implementadas pelo município de Jaboticabal na área habitacional na década de 90 e pretende analisar as tendências de financiamento público para habitação social em Jaboticabal, por meio da utilização de indicadores.

 

Título: Análise de Instrumentos Econômicos Relativos aos Serviços de Resíduos Sólidos Urbanos

Autor: Maurício Benedini Brusadin

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: A pesquisa desenvolvida enfocou uma análise dos conceitos que permeiam a criação da Taxa de resíduos Sólidos Urbanos. Destacou as noções básicas que permeiam este tema, desde o conceito de sustentabilidade, bem como as variáveis técnicas e políticas que envolvem a idéia das Taxas Ambientais. Devido à amplitude do tema e às múltiplas variáveis que o cercam, baseamos nossa pesquisa em duas frentes: uma teórica, visando conceituar as diversas idéias e noções que permeiam o tema; e outra prática, que foi o estudo das experiências adotadas em diversos municípios da implementação da Taxa de Resíduos Sólidos Urbanos. Podemos destacar mediante essas frentes que, na parte teórica, revisamos uma vasta bibliografia referente aos instrumentos econômicos utilizados para elaboração de políticas públicas rumo ao desenvolvimento sustentável; já na parte prática, buscamos estabelecer algumas diferenças de adoção destes instrumentos e suas conseqüências jurídicas de implementação. Sendo assim, podemos estabelecer que a Taxa de Resíduos Sólidos Urbanos se caracteriza como uma medida necessária para equacionar os problemas enfrentados pelos Poderes Públicos Municipais com relação ao "lixo" produzido. No entanto, pela complexidade da base de cálculo para cobrança, pelos aspectos jurídicos que a norteiam e, porque não dizer, pelas dificuldades políticas de sua implementação, torna-se necessário um aprofundamento destes estudos, para que, através de um conhecimento mais profundo do tema, nossos Representantes Políticos bem como os técnicos que elaboram as políticas públicas possam pisar num solo menos argiloso, evitando, assim, tantos desgastes desnecessários.

 

Título: Análise de Métodos para Avaliação da Qualidade de Calçadas

Autor: Fabíola de Oliveira Aguiar

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Marcos Antonio Garcia Ferreira

Resumo: Apresenta-se neste trabalho os resultados obtidos da aplicação de diferentes metodologias para a avaliação da qualidade dos ambientes urbanos destinados aos pedestres. A escolha das metodologias foi feita a partir de uma revisão bibliográfica a respeito do assunto e foram selecionadas as que melhor se adaptavam às realidades das cidades brasileiras. As metodologias forma aplicadas num estudo de caso para a avaliação da qualidade dos ambientes dos pedestres. Foi definido como objeto de estudo uma área urbana da cidade de São Luís do Maranhão. Verificou-se que apesar das metodologias usadas necessitarem de levantamento de informações totalmente diferentes, a tarefa de coleta de dados distintos não foi dificultada. A análise dos resultados obtidos mostrou que as metodologias selecionadas podem ser aplicadas sem apresentar um grau de dificuldade que inviabilize sua utilização e que apesar de adotarem indicadores de qualidades diferentes para a avaliação dos espaços para pedestres os resultados finais foram praticamente os mesmos. Constatou-se também, que as condições do ambiente disponível aos pedestres, segundo a avaliação de todas as metodologias selecionadas, foram classificadas como razoáveis, e os resultados realmente retratam as condições da área estudada.

 

Título: Atlas Ambiental Urbano como Instrumento de Suporte na Elaboração de Políticas Públicas

Autor: Wilma Goulart Barbieri

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: O ambiente urbano contemporâneo é caracterizado, sobretudo nas últimas décadas, pelos efeitos da concentração populacional e das atividades econômicas, principalmente industriais e de serviços, o que tem reforçado um quadro urbano ambiental altamente degradado. São bastante conhecidos os problemas de abastecimento de água, esgotos, destinação de resíduos sólidos, transportes urbanos e outros, marcados pela insuficiência de atendimento, pela inexistência e pela adoção de soluções ambientalmente condenáveis. Diante desse quadro e ainda em função da importância que o ambiente urbano e seus problemas vêm adquirindo, a partir dos documentos elaborados pela Organização das Nações Unidas - ONU, torna-se cada vez mais acentuada a demanda por instrumentos que proporcionem o conhecimento das cidades de uma maneira mais integrada e que envolvam as várias dimensões do ambiente urbano - ecológicas, espaciais, econômicas, sociais e culturais, na busca do entendimento do novo paradigma de desenvolvimento sustentável e menos excludente. O Atlas Ambiental pode ser considerado um instrumento importante nesse contexto. No entanto, para que esse instrumento possa apresentar e representar o ambiente urbano, suas variáveis, e caracterizar as questões ambientais urbanas de uma maneira menos setorizada, é necessário que ele consiga proporcionar um conhecimento das inter-relações do sistema urbano para possibilitar que sejam apontadas, a partir de sua realização, diagnósticos ambientais urbanos visando à elaboração de políticas públicas. Este trabalho traz uma reflexão sobre novos conceitos que vêm sendo amplamente discutidos e relacionados à temática ambiental, procura investigar a incorporação dessa temática nos Atlas Ambientais produzidos recentemente, através da sistematização, análise e avaliação dos mesmos e demonstrar que eles constituem, apesar de suas limitações, uma tentativa inovadora como instrumento de suporte para a elaboração de políticas públicas ambientais.

 

Título: Avaliação de Espaços Públicos dos Pedestres: A percepção dos Usuários

Autor: Lucia Cavalcante Pereira

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Marcos Antonio Garcia Ferreira

Resumo: Este trabalho é o resultado de uma pesquisa realizada em uma cidade brasileira (Campinas, SP), com a finalidade de priorizar as características qualitativas dos espaços públicos destinados aos pedestres, de acordo com a percepção de seus usuários. A partir de uma revisão de literatura de planejamento e projeto urbano, e engenharia de transportes, foram selecionadas as mais importantes características físicas e ambientais que afetam os usuários dos espaços públicos de circulação de pedestres. As características selecionadas para serem usadas como medida de qualidade das calçadas, foram: segurança, seguridade, atratividade, conforto, conveniência, continuidade e coerência do sistema. Uma pesquisa (usando o Método de Análise Hierárquica) foi administrada para avaliar o grau de importância que os pedestres atribuíam a cada uma das características. O resultado deste trabalho poderá contribuir para os planejadores de transportes na definição de planos e projetos de espaços públicos destinados aos pedestres

 

Título: Avaliação do Uso e Ocupação do Solo e do Emprego de Medidas de Controle de Inundação no Lote

Autor: Lourenço Leme da Costa Junior

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ademir Paceli Barbassa

Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo principal avaliar o uso e ocupação dos lotes de uma sub-bacia hidrográfica urbana e analisar as possibilidades de uso de medidas de controle local de inundações, tais como, microreservatórios de detenção e pavimentos permeáveis. A área de estudo foi a Sub-bacia Hidrográfica Urbana da Ponte Seca (SBHUPS) no município de Jaboticabal, Estado de São Paulo. O total de lotes da SBHUPS é 1777. Na pesquisa avaliaram-se 164 lotes, por amostragem aleatória estratificada proporcional. Estratificou-se a amostra por área. Os dados foram coletados com levantamento de campo, informações cadastrais e entrevistas com moradores.

Os lotes foram caracterizados através de áreas livres, área impermeabilizada, área construída, taxa de ocupação (TO), taxa de ocupação e impermeabilização (TOI), tipo de solo, nível do lençol freático, topografia. Arguiram-se os moradores sobre a aceitação do uso das medidas. Estes parâmetros foram usados para avaliar as possibilidades de suas implantações, e então, avaliaram-se os custos.

Os resultados dos valores médios por estratos, indicam que a TO decresce com o aumento da área do lote. A TOI apresentou o mesmo comportamento. Obtiveram-se relações entre TO e área do lote, TOI e área do lote e TO e TOI representadas por equações, cujos coeficientes de determinação ficaram acima de 0,96.

O uso dos microreservatórios de detenção, como medida de controle, foi limitado pelo parâmetro aceitação pelos moradores, à 70% dos lotes. O uso do pavimento permeável foi restringido pelos parâmetros área livre e aceitação pelos moradores à 63,4% dos lotes.

 

Título: Caracterização dos Sistemas de Abastecimento de Água e dos Recursos Hídricos e Percepção Social da Água - Estudo de caso das cidades de São Carlos e Piracicaba, SP.

Autor: Artur de Lima Osório

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: Na esfera nacional, com raras exceções, as empresas e órgãos públicos encarregados da prestação dos serviços de abastecimento não tiveram ou têm o costume de consultar ou informar seus usuários/consumidores, muito menos pesquisar hábitos de consumo, expectativas e percepção e possíveis correlações com os aspectos qualitativos e quantitativos dos recursos hídricos disponíveis e os atuais sistemas de abastecimento de água. Assim, a pesquisa aqui proposta, ao buscar correlações do tipo causa/efeito existente entre os dados obtidos em pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Carlos sobre a percepção dos usuários residenciais de origem e condição social diferenciada, com os dados a levantar sobre os recursos hídricos e os sistemas de abastecimento de água das cidades de São Carlos e Piracicaba, significativamente diferenciadas nestes aspectos, pretende contribuir com subsídios para as políticas de abastecimento público de água e gestão integrada de recursos hídricos.

 

Título: Categorias de Espaços Livres Públicos de Lazer e Indicadores de Disponibilidade: Jaboticabal - SP

Autor: Nádia Fontes

Data Defesa:   

Orientador: Prof. Dr. Ioshiaqui Shimbo

Resumo: Há tempos vem sendo comprovada a importância do planejamento de espaços livres públicos de lazer para a promoção da qualidade urbana e saúde humana. Entretanto, atualmente os critérios brasileiros de reserva do sistema de espaços livres de edificação, definidos essencialmente pelas legislações municipais de parcelamento, uso e ocupação do solo, atêm-se a aspectos quantitativos, desvalorizando questões de ordem qualitativa e distributiva essenciais para a adequação dos espaços livres às necessidades das comunidades locais. Da mesma forma, no monitoramento corrente desta oferta predominam a simples quantificação de superfícies de espaços livres ou áreas verdes, obtidas por indicadores como "Índice de Espaços Livres Públicos (m²/hab)" e "Índice de Áreas Verdes (m²/hab)", desconsiderando aspectos estruturais fundamentais para análises de qualidade e acessibilidade destes espaços. Essas questões, associadas à constante valorização dos indicadores como ferramentas de monitoramento do meio urbano e subsídio a políticas públicas, tornam pertinente o debate sobre o aprimoramento de ferramentas de planejamento e gestão dos espaços livres de edificação. Estudos apontam que a concepção de um sistema de espaços livres segundo uma estrutura hierárquica definida por categorias espaciais de diferentes escalas e funções pode favorecer a definição de critérios de distribuição, localização e dimensionamento dos espaços, contribuindo também para o aperfeiçoamento de ferramentas de monitoramento da oferta de espaços livres de edificação. Assim, a presente pesquisa propõe, mediante a definição de categorias de espaços livres de lazer e suas características essenciais, um conjunto de indicadores que possam analisar a disponibilidade de espaços livres públicos de lazer, entendendo disponibilidade como uma oferta medida também com base no tamanho e localização dos espaços, indicando potencialidades de uso. A proposta de categorias e indicadores resultou da sistematização de conceitos e experiências de diversos autores e países, sobre princípios de planejamento e indicadores relativos a espaços livres. Os indicadores propostos foram aplicados em uma Unidade de Paisagem da cidade de Jaboticabal - SP, possibilitando verificações sobre o desempenho dos indicadores. Os resultados obtidos favoreceram a observação sobre regiões da cidade que não se encontram potencialmente servidas por espaços livres públicos de lazer.

 

Título: Contribuição para Concepção e Análise de Alternativas de Tratamento de Esgotos Sanitários com Base em Princípios e Critérios de Sustentabilidade

Autor: Maria Helena Flávio de Souza Tiraboschi

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: Nos vários métodos existentes para concepção e seleção de alternativas de tratamento de esgotos sanitários, geralmente os aspectos considerados são de caráter econômico-financeiros, técnicos e sociais. Dentre esses aspectos, alguns dos critérios de escolha considerados são: econômica/financeira da alternativa nas diferentes fases (implantação, operação e manutenção), viabilidade técnica, eficiência de remoção, etc. Dados que permitem verificar que a sustentabilidade não é um aspecto sistematicamente considerado, no processo de seleção de alternativas de tratamento nas várias metodologias existentes.

O objetivo central deste trabalho, portanto, foi contribuir na análise e seleção de alternativas de tratamento de esgotos atendendo às principais características de projeto, operação e manutenção das estações de tratamento de esgotos e aos conceitos e princípios de sustentabilidade apresentados pela Agenda 21 (Global e documentos que serviram de base para elaboração da Agenda 21 Brasileira), em busca de desenvolvimento sustentável.

Foram utilizados métodos de Avaliação de Impacto Ambiental - AIA para correlacionar os conceitos e princípios de sustentabilidade com variáveis de alternativas de tratamento.

 

Título: Contribuição para Políticas Públicas: alternativas de gerenciamento de embalagens cartonadas pós-consumo

Autor: Jaqueline Aparecida Bória Fernandez

Data Defesa:   

Orientador:  Profª Drª Viviana Maria Zanta

Resumo: Os problemas ambientais decorrentes da gestão inadequada de Resíduos Sólidos Urbanos Domiciliares vêm recebendo mais atenção da sociedade no decorrer das últimas décadas. Dentre os vários resíduos gerados, as embalagens cartonadas têm atraído muitas críticas, tanto pela contribuição significativa de resíduos como pela dificuldade de sua gestão. Este trabalho tem como título "Contribuição para políticas públicas: alternativas de gerenciamento de embalagens cartonadas pós-consumo"e seu objetivo é contribuir para a elaboração de políticas públicas que promovam o gerenciamento de embalagens cartonadas (longa vida) pós-consumo, como parte da resolução dos problemas relacionados ao descarte indiscriminado dos resíduos sólidos urbanos domiciliares. Para tanto, identificou-se e sistematizou-se aspectos relevantes de políticas públicas e legislação referentes ao tratamento e à destinação da embalagem pós-consumo, com ênfase em embalagens cartonadas; identificou-se e analisou-se as opções de destinação das embalagens cartonadas; avaliou-se preliminarmente o potencial de descarte de embalagens cartonadas, tendo por objeto de estudo empírico a cidade de São Carlos/SP. Na conclusão, destacou-se os principais pontos levantados quanto ao gerenciamento de embalagens cartonadas pós-consumo em seus aspectos técnicos, ambientais, políticos e sociais.

 

Título: Critérios e Diretrizes Ambientais como Subsídios ao Zoneamento Ambiental - Estudo de caso da área do município de Lins

Autor: Simone Caldas dos Santos

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: A população mundial atingirá 7.570 milhões de habitantes em 2020 e o processo de urbanização das últimas décadas tem promovido o uso e ocupação do meio ambiente natural de forma insustentável, resultando em baixa qualidade de vida da população das áreas urbanas. Deve-se repensar as formas de planejamento tendo como meta o desenvolvimento baseado nos princípios das sustentabilidade que é o desenvolvimento que atende as necessidades do presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras. Compete ao homem tentar repensar as políticas urbanas adotadas nas últimas décadas e a relação estabelecida entre o processo de uso e ocupação do solo com o meio ambiente. Dentre os mecanismos de planejamento à disposição do Poder Público, passíveis de serem utilizados no planejamento territorial temos dois tipos de Zoneamento, que visam organizar o uso e a ocupação do solo, o Urbano e o Ambiental. O Zoneamento Urbano éo mais tradicionalmente usado para as cidades e especifica tendências, problemas e conflitos das atividades urbanas, regulamentando a utilização do solo de forma a propor zonas de uso e ocupação por tipologias: residenciais, comerciais, industriais, de forma a evitar convivências desagradáveis. O Zoneamento Ambiental surgiu nos anos 80, tendo como ponto de partida a lei sobre a Política Nacional do Meio Ambiente (Lei nº 6.938 de 31/08/81), porém a legislação sobre o Zoneamento Ambiental e sua implementação prática não avançou substancialmente. O ZA especifica tendências, problemas e vulnerabilidades do meio físico, regulamentando a utilização do solo de acordo com a Adequação Ambiental, ou seja, de acordo com a capacidade de resposta ambiental ao uso e ocupação que se pretende. O presente trabalho procura buscar critérios e diretrizes que forneçam subsídios para a elaboração de um Zoneamento Ambiental Urbano que atenda aos preceitos do: Zoneamento Ambienta e do Zoneamento Urbano. Foi adotada a área urbana do município de Lins como objeto de estudo, sobre o qual foram executadas análises procurando determinar as suscetibilidades ambientais frente a implantação de usos e ocupações urbanas de potencial poluidor. Os resultados alcançados servem como base para a elaboração de um Zoneamento Ambiental Urbano que defina usos e ocupações de acordo com a capacidade de suporte do meio ambiente.

 

Título: Forma Urbana e Transporte Sustentável: relacionamento entre as características físicas da forma urbana e as viagens realizadas a pé em cidades brasileiras de porte médio

Autor: Maria Tereza da Silva Barbugli

Data Defesa:   

Orientador:  Profª Drª Suely da Penha Sanches  

Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo verificar qual a relação existente entre as características físicas da forma urbana e a realização de viagens pelo modo a pé em uma cidade brasileira de porte médio.

Para que essa relação pudesse ser estudada foi necessário, inicialmente, identificar quais as características do ambiente urbano que podem estimular ou restringir a realização das caminhadas.

Foi feito um estudo de caso na cidade de Ribeirão Preto, SP, em duas áreas com formas urbanas diferentes e características sócio-econômicas semelhantes. As informações sobre a forma urbana foram coletadas através de pesquisas de campo, mapas e fotos aéreas e, posteriormente, foram cadastradas em um Sistema de Informações Geográficas (TransCAD), utilizando para a execução das análises espaciais de caracterização da forma urbana. Os padrões de viagens dos moradores dos bairros foram levantadas através da aplicação de questionários.

Para a análise da relação entre a forma urbana e as viagens a pé, foi utilizado um modelo de escolha discreta (modelo logit binomial). Os resultados obtidos revelaram que, na área com características amigáveis para os pedestres, houve uma maior incidência de viagens realizas a pé, mostrando que o ambiente construído pode interferir na opção individual pelo modo de transporte.

 

Título: Gestão da Qualidade em Empresas de Transporte Urbano por Ônibus

Autor: Elimara Brigueli Marrone

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Archimedes Azevedo Raia Junior  

Resumo: No transporte coletivo urbano de passageiros por ônibus a evolução em direção à aplicação da Gestão da Qualidade tem sido mais lenta do que em outras atividades. Muitas empresas operadoras deste serviço crescem sem uma estrutura organizacional adequada, sem um devido planejamento, com políticas e estratégias pouco definidas.

Gestão da Qualidade pode ser ferramenta para administração de operações dos serviços prestados aos usuários de transporte, motivo pelo qual relatam-se resultados obtidos nessa dissertação de mestrado.

Essa dissertação tem como objetivo principal "identificar motivos que empresas de transporte urbano por ônibus, localizadas nas regiões administrativas de Bauru e Central do estado de São Paulo, adotam ou não adotam a Gestão da Qualidade. Dos motivos identificados na percepção das empresas, sobre a Gestão da Qualidade, pode-se contribuir para orientar ações de políticas públicas e incentivar a adoção de programas de qualidade a serem implantados nas empresas".

 

Título: Gestão de Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos Urbanos - Um estudo de caso da cidade de Ribeirão Preto - SP

Autor: Ivo Colichio Junior

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. João Sergio Cordeiro

Resumo: Este texto contém informações referentes a resíduos sólidos urbanos, sua classificação e aspectos legais e experiências de coleta seletiva, com estudo de caso do programa "Lixo Útil" do município de Ribeirão Preto. O programa de coleta seletiva está no contexto de um sistema de gestão integrada de resíduos, situação que potencializa seus resultados e sua importância ao bem estar físico, ambiental e social do ser humano, visto que diminui desperdícios, possibilita a reciclagem de materiais que iriam para o "lixo", prolonga a vida útil dos aterros sanitários, diminui a exploração de recursos naturais renováveis e não renováveis, reduz o consumo de energia, entre outros. A implantação permitiu a possibilidade de maior envolvimento da comunidade através dos programas de educação ambiental desenvolvido junto a população e mais efetivamente erradicar a triste situação de vida dos "catadores de lixo" do aterro sanitário da cidade, absorvidos como mão de obra no Centro de Recebimentos e Triagem dos Resíduos provenientes da coleta seletiva, hoje prestes a assumirem este Centro através de cooperativa por eles formada. As discrepâncias das informações vindas da farta literatura sobre a questão, não permitiram estabelecer comparativos seguros entre o programa "Lixo Útil" do município de Ribeirão Preto, com experiências existentes em outros municípios, pelas diferenças de gestão, metodologia, investimentos em tecnologia e escala, situação que indica, de maneira geral, a necessidade de estabelecimentos de modelos gerenciais mais efetivos, que permitam estabelecer parâmetros mínimos comparativos entre os sistemas. No município de Ribeirão Preto, a tecnologia dos equipamentos e instalações, são adequados ao bom desenvolvimento do programa onde os investimentos são altos em relação ao resultado, já que apenas 1% das cercas de 480 toneladas/dias dos Resíduos Sólidos Domésticos - RSD, gerados no município, são coletados seletivamente, e deve crescer para ampliar tão importantes benefícios. O desenvolvimento de um sistema de gestão integrada de resíduos sólidos adequado tem sido colocado como desafio a ser enfrentado pelos governos municipais, objetivando um novo paradigma sócio-econômico: o Desenvolvimento Sustentável. A experiência de Ribeirão Preto com o programa "Lixo Útil" é exemplo de procedimento no tratamento de resíduos sólidos urbanos, cuja metodologia e sua aplicabilidade e resultados são apresentados neste estudo.

 

Título: Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos em Municípios de Pequeno Porte: sistematização de diretrizes e procedimentos

Autor: Stefânia Aparecida Custódio Pellegrino

Data Defesa:   

Orientador: Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: Um novo estilo de vida, com mudanças nos padrões de consumo e de geração de resíduos se impõe para humanidade. No Brasil, o crescimento das cidades e, ao mesmo tempo, o aumento de consumo de produtos industrializados, são fatores comuns a praticamente todos os municípios. Deste modo, graves problemas têm sido acarretados, no que diz respeito à gestão inadequada dos resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados. Em função do seu grande número, os municípios de pequeno porte contribuem com os problemas ambientais e sociais decorrentes. Assim, uma das principais medidas a serem tomadas para corrigir esta situação é o estabelecimento de Planos da Gestão dos RSU (PGRSU) gerados em tais municípios. O presente trabalho levantou alguns conceitos e modelos de gestão e gerenciamento de RSU, visando fornecer orientações para elaboração de PGRSU para municípios de pequeno porte, embasados nos conceitos de minimização. Os municípios de pequeno porte podem contar com algumas facilidades no que diz respeito a uma gestão mais integrada dos diferentes resíduos, em especial a comunicação com a população, a fiscalização das medidas propostas, a organização da sociedade no processo gestão dos RSU. Além disto, a quantidade de resíduos gerados é menor e os processos de segregação, coleta e disposição podem ser mais simplificados. Por outro lado, tais municípios enfrentam dificuldades para a implantação de uma boa gestão dos RSU, entre elas a falta de recursos financeiros e humanos. Levando em conta tais características, foram sistematizadas algumas diretrizes e estabelecidos alguns procedimentos que melhor se adaptem aos referidos municípios, contemplando soluções simplificadas, de baixo custo, acessíveis a técnicos e administradores sem especialização no tema e que envolva a população. Tais orientações foram aplicadas a um caso específico de município de pequeno porte (Itamogi-MG). Como produto final, foi elaborado um PGRSU, incorporando características locais previamente identificadas, tanto de ordem geral como relativas aos RS. A metodologia empregada nesta elaboração mostrou-se adequada para definir uma gestão dos RSU que atenda as necessidades e limitações desses municípios.

 

Título: Implantação de Rede Geodésica no Município de São Carlos, com Uso de Tecnologia GPS.

Autor: Luis Carlos Racanicchi

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: Este trabalho relata a implantação de uma rede geodésica  de referência para a cidade de São Carlos -SP, através do método de rastreamento de satélite artificiais,segundo a técnica GPS (Sistema de Posicionamento Global). A rede implantada é constituída de nove vértices e obedece critérios definidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (NB 14.166 de agosto de 1998) e está injuncionada à Rede Oficial do Estado de São Paulo, através dos vértices Pirassununga (PIRA) e Jaboticabal (JABO). As características da rede implantada atendem às necessidades urbanas cadastrais e de infraestrutura.

 

Título: Incorporação do Ideário da Garden-City Inglesa na Urbanística Moderna Brasileira: Águas de São Pedro

Autor: Ricardo Trevisan

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Este trabalho, intitulado "Incorporação do Ideário da Garden-City Inglesa na Urbanística Moderna Brasileira: Águas de São Pedro", desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PPGEU) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), apresenta o estudo do plano urbanístico da cidade de Águas de São Pedro (São Paulo) e sua relação com os conceitos da Garden-City inglesa, estruturando-se em quatro partes diferentes.

Na primeira parte do trabalho, procura-se percorrer, através de um breve panorama, a história do urbanismo pós Revolução Industrial, identificando as principais tipologias urbanísticas originárias desta época e atentando-se, especialmente, à tipologia Cidade-Jardim, desde a origem na Inglaterra à sua difusão mundial.

Na parte subseqüente, recorre-se ao estudo da apropriação desta tipologia em solo nacional articulado com uma análise econômica, política, social e cultural no Brasil nas primeiras décadas do século XX.

A terceira parte adentra no universo do profissional responsável pela criação do projeto urbano de Águas de São Pedro, o engenheiro urbanista Jorge de Macedo Vieira, identificando suas principais influências assim como sua evolução produtiva. Do mesmo modo, outros profissionais envolvidos no projeto foram analisados.

E, finalmente, na quarta parte, faz-se o entendimento do plano adotado no balneário, com devida análise empírica, elegendo-se, a partir daí, os elementos que o aproximem dos conceitos procedentes da tipologia Cidade-Jardim.

Assim, esta pesquisa agrega-se a outras que estudam a utilização da tipologia urbanística Garden-City (Cidade-Jardim) no Brasil, contribuindo para ampliar os conhecimentos sobre uma escola que se fez presente na história do urbanismo nacional.

 

Título: Indicadores de Sustentabilidade na Área de Emprego: Uma caracterização para o monitoramento de Políticas Públicas Locais

Autor: Ricardo Augusto Bonotto Barboza

Data Defesa:   

Orientador:  Profª Drª Ana Cristina de Almeida Fernandes

Resumo: Este trabalho desenvolveu e buscou uma moldura conceitual que expressa as questões que permeiam o processo de investigação em Políticas Públicas. Em particular o trabalho objetivou a incorporação de princípios e indicadores de sustentabilidade para o município de Jaboticabal. Coloca-se em pauta os temas relativos à noção de sustentabilidade com um referencial para a construção de indicadores aplicáveis à gestão pública. As temáticas desenvolvidas discorrem sobre as questões conceituais que envolvem um referencial sustentável na área de emprego, o potencial de utilização dos indicadores e índices e as perspectivas do desenvolvimento endógeno no Brasil contemporâneo.

 

Título: O Movimento Nacional pela Reforma Urbana e o Processo de Democratização do Planejamento Urbano no Brasil

Autor: Éder Roberto da Silva

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Este trabalho analisa origens e desdobramentos do Movimento Nacional pela Reforma Urbana ocorrido em meados da década de 80, relacionando-o ao processo de democratização do planejamento urbano no Brasil, tendo em vista, que esse movimento surgiu durante a retomada da democracia no país e se constituiu como elemento fundamental para a inserção do Capitulo da Política Urbana na Constituinte de 1988. Para encontrar pontos originários e recompor a trajetória da reforma urbana enquanto signatária da função social da propriedade, foram recuperadas as resoluções do seminário Habitação e Reforma Urbana realizada no ano de 1963, em razão dos debates das reformas de base do governo João Goulart, e o anteprojeto da lei de desenvolvimento urbano proposta em 1982 pelo Ministério do Interior, ainda no governo militar, além da emenda da reforma urbana elaborada e apresentada pelo Movimento Nacional pela Reforma Urbana na Assembléia Nacional Constituinte. Por meio do exame dos movimentos sociais urbanos bem como por determinadas vertentes do planejamento urbanos foi possível remontar a conjuntura política e técnica, destacando aspectos relevantes deste processo até a aprovação do recente Estatuto da Cidade em 2001, ao qual não somente coube a regulamentação do referido capítulo da política urbana, como também a incorporação de novos instrumentos urbanísticos referenciados em reconhecidos fundamentos da reforma urbana.

 

Título: Os Reflexos da Urbanização no Sistema de Drenagem em Fundos de Vale. O caso do Parque do Povo: Presidente Prudente (SP)

Autor: Ismara Borges Siloto Figueiredo

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. João Sergio Cordeiro

Resumo: Analisa-se o processo de urbanização como agente indutor no impacto ambiental gerado pela drenagem pluvial, tendo como cenário a bacia hidrográfica urbana do córrego do Veado, no fundo de vale do Parque do Povo na cidade de Presidente Prudente (SP)

Com base nos resultados alcançados, pode-se constatar que o dimensionamento do sistema de drenagem no Parque do Povo está sub-dimensionado desde 1978. Como proposta para solucionar as inundações da área são apresentadas algumas alternativas de controle:  implantação de reservatórios de detenção, canais naturais abertos em forma de seção trapezoidal.

 

Título: Percepção do Portador de Deficiência Física com Relação à Qualidade dos Espaços de Circulação Urbana

Autor: Silvia Cristina Orlandi

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Marcos Antonio Garcia Ferreira

Resumo: São relatados neste trabalho os resultados da aplicação de pesquisa de opinião de pessoas usuárias de cadeira de rodas ou com dificuldade de locomoção sobre a importância das variáveis de caracterização física e ambiental das calçadas relacionadas aos aspectos de qualidade de conforto, segurança e condições ambientais. Inicialmente, a identificação e a ordenação dessas variáveis foram obtidas pela aplicação de um método iterativo de pesquisa, com técnicos das áreas de engenharia, arquitetura, planejamento urbano, fisioterapia, terapia ocupacional e motricidade humana, para obter o consenso de opiniões a respeito das variáveis que podem ser relacionadas aos aspectos de qualidade de conforto, segurança e condições ambientais. Constatou-se que a opinião ou percepção das pessoas usuárias de cadeira de rodas ou com dificuldades de locomoção nem sempre acompanha a hierarquia de importância atribuída a essas variáveis pelos técnicos. As pessoas portadoras de deficiência física priorizam muito mais as variáveis de caracterização física das calçadas que oferecem mínimas condições de movimentos, em detrimento daquelas que oferecem boas condições de qualidade de conforto e segurança e de aspectos ambientais.

 

Título: Planejamento Estratégico e Estratégias de Gestão do Planejamento: princípios e limites

Autor: Delcimar Marques Teodózio

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo: Na última década, um novo paradigma de desenvolvimento sustentável, sócio-econômico e urbano-ambiental surge no debate sobre planejamento, gestão urbana e políticas públicas, por meio de princípios e estratégias sob a forma de modelos, programas e projetos de grande magnitude exigindo mudanças de posturas e ações dos agentes públicos, privados e da sociedade civil organizada. Neste período, inseridos em debates polêmicos e não consensuais no plano propositivo, novos modelos de planejamento denominados estratégicos vêm gradativamente substituindo os métodos e processos característicos da prática do plano tecnocrático de representação tradicional, apresentando alguns instrumentos de planejamento e gestão inovadores na solução às novas situações provocadas por uma economia globalizada.

Nesse contexto, este trabalho tem por objeto de estudo a investigação do Planejamento Estratégico da Cidade do Rio de Janeiro (PECRJ) e do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental de Porto Alegre (PDDUA) com o objetivo de identificar as diferentes  características presentes nos princípios, estratégias, programas e projetos, e nos instrumentos de representação normativa dos planos. Primeiro, por meio de leitura dos princípios e reflexões do modelo de cidade proposto por agendas e documentos estratégicos, como AGENDA 21, AGENDA HABITAT, Estatuto da Cidade e Fórum Social Mundial; segundo por leituras diferenciadas do planejamento estratégico que, de um lado, estimula um cenário de segregação sócio-espacial que aponta para a disputa e competição entre cidades na atração de investimentos para o desenvolvimento urbano local e de outro, estimula a reação crítica e ações locais para uma requalificação da gestão democrático-participativo como estratégia de planejamento.

Como resultado, verificou-se a proeminência da cultura privada na gestão da CIDADE-EMPRESA no Rio de Janeiro, e a sua antítese, o modelo de CIDADE-PROCESSO SOCIAL caracterizado pelas políticas públicas do planejamento de Porto Alegre e de suas estratégias e instrumentos de gestão democrática do desenvolvimento urbano ambiental. A análise permitiu verificar o potencial representado por esses dois modelos no fornecimento de subsídios para análise do planejamento urbano e de recomendações de políticas públicas, de gestão e de planejamento de cidades.

 

Título: Planejamento Urbano Descentralizado - O planejamento de bairros na cidade de Santo André

Autor: Márcio Luiz Vale

Data Defesa:   

Orientador: Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva   

Resumo: Esta pesquisa tem como proposta o resgate e a análise da experiência de planejamento urbano descentralizado - o planejamento de bairros, desenvolvida pela Prefeitura Municipal da Cidade de Snato André em diferentes momentos de sua história. Discutimos os princípios do conceito de planejamento descentralizado de bairros, buscando avaliar a possibilidade de impacto destas concepções sobre o ambiente urbano.

Desta forma, diretrizes como o resgate da sociabilidade, das relações de vizinhança e o desenvolvimento econômico distribuído de forma equilibrada espacialmente na malha urbana são pressupostos daquele conceito que são investigados e avaliados a partir da discussão dos projetos executados pela prefeitura de Santo André, principalmente, no âmbito dos programas Viva Cidade e Centros de Bairros.

A análise dos impactos dos projetos-piloto do programa Centros de Bairros, em Santo André, busca identificar a capacidade de transformação do espaço urbano e das relações de convivência da população, em especial, os impactos sobre o desenvolvimento econômico descentralizado e mais equilibrado que estas propostas carregam em conjunto com as concepções urbanísticas e sociais.

 

Título: Proposta de um Sistema Integrado de Gestão em Segurança de Tráfego

Autor: Vívian Ramirez Mantovani

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Archimedes Azevedo Raia Junior  

Resumo: Este trabalho apresenta uma ferramenta de gestão que pode ser de grande utilidade a organizações, privadas ou governamentais, principalmente àquelas que realmente se propõem a tratar o trânsito de maneira nova, moderna, eficiente, eficaz e, sobretudo, responsável. Para tanto, faz uso de modernas técnicas computacionais, como é o caso de Sistemas de Informações Geográficas - SIG, além da técnica de 'Benchmarking', importante fundamento da Gestão de Qualidade Total. O Sistema Integrado de Gestão em Segurança de Tráfego - SIG SET, desenvolvido para o nível estratégico, gera idéias e conceitos que levam em conta a gestão de segurança do trânsito de forma abrangente, sistêmica, fundamentada na informação. O SIG SET propõe quatro bancos de dados e pode ser operacionalmente implementado de forma integrada ou modular. Para as organizações com uma estrutura ainda pequena, a implantação pode começar pelo Banco de Dados de Acidentes de Trânsito - BDA, que utiliza um gerenciador de banco de dados relacional. Porém, com a evolução dessa prática, surge a necessidade da implantação de um banco de dados espacial de sistema viário - BDSV, que possui, dentre outros, atributos das intervenções das vias e volumes de tráfego. Em uma etapa subseqüente, o banco de dados de acidentes georeferenciado pode ser implantado em 'software' SIG (BDS). Amadurecida e consolidada essa nova mentalidade de gestão, pode-se implementar o banco de dados espacial de 'Benchmarking' (BDB). O BDB poderá conter atributos socioeconômicos, sociais, culturais, humanos, frotas de veículos e índices de acidentes de cidades, estados, regiões ou países.

As informações dos bancos de dados devem levar ao desenvolvimento de procedimentos que estabeleçam comparações com referenciais pertinentes (Benchmarking) e que tenham níveis de segurança mais positivos. Isso estimularia a melhoria contínua da segurança viária, com o estabelecimento de metas realistas e desafiadoras de pequeno, médio e longo prazos. Baseando-se nas informações geradas pelo SIG SET, pode-se propor intervenções nas três áreas tradicionais que compõem a segurança de trânsito: Educação, Esforço Legal e Engenharia; como também executar a verificação da eficácia e eficiência das mesmas. A técnica de 'Benchmarking' poderá ser realizada periodicamente, aplicando-se a (re)avaliação das metas. O SIG SET desdobrado para o nível operacional produzirá, como resultado, relatórios e mapas temáticos com as informações dos bancos de dados criados. O SIG SET é uma ferramenta indicada no auxílio da tomada de decisões de órgãos gestores governamentais e de organizações ligadas ao gerenciamento de segurança viária. É apresentada uma aplicação do método SIG SET, em nível operacional, com o intuito de exemplificar a sua potencialidade.

 

Título: Recursos Hídricos Superficiais da Área Urbana e de Expansão da Cidade de São Carlos, SP - Estudo Multitemporal

Autor: Vitor Eduardo Molina Junior

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Sergio Antonio Röhm  

Resumo: Com o objetivo de realizar um estudo multitemporal da evolução dos impactos nos recursos hídricos para a cidade de São Carlos, SP, foi elaborado uma análise da interação entre os corpos d'águas e nascentes da área estudada com a evolução urbana entre os anos de 1962 e 2002. Além disso, foi observado como se deu o cumprimento do Código Florestal nos períodos estudados. Para atingir os objetivos da pesquisa, foram obtidos os cenários de 1962, 1972, 1998 e 2002 utilizando-se de técnicas de sensoriamento remoto e SIG. Para os cenários de 1962 e 1972 foram utilizadas fotografias aéreas na escala aproximada de 1:25000; para o cenário de 1998 foram utilizadas fotografias aéreas na escala 1:8000 e, para o cenário de 2002 foi utilizada imagem orbital Landsat 7 ETM+. A partir dos resultados obtidos foi possível detectar que os recursos hídricos sofreram interferência da evolução urbana, como soterramento de nascentes e impermeabilização do leito de corpos d'águas e de áreas ao entorno destes. Enfim, o trabalho mostrou um histórico dos impactos dos recursos hídricos superficiais e foram ressaltadas algumas áreas que devem ser protegidas a fim de garantir a sustentabilidade dos corpos d'águas que ainda não foram atingidos pela ação antrópica.

 

Título: Sistemas Urbanos de Água e Esgoto: princípios e indicadores de sustentabilidade

Autor: Aline Branco de Miranda

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira

Resumo: Uma gestão adequada da água nos sistemas urbanos de abastecimento e esgotamento pode reduzir uma série de impactos negativos, além de trazer resultados positivos para o ambiente, a sociedade e a economia. O conceito de sustentabilidade procura incorporar estas preocupações. Para que ele possa ser efetivamente aplicado, é preciso uma mudança na percepção sobre o uso da água, acompanhada pela adoção de instrumentos de monitoramento. No presente trabalho, procurou-se estabelecer princípios específicos de sustentabilidade que possam ser aplicáveis aos referidos sistemas, de acordo com princípios genéricos presentes na literatura. Ainda foram propostos indicadores a serem utilizados como instrumentos de monitoramento, estabelecidos através de uma escolha restrita, com o auxílio de alguns pesquisadores da área, e num segundo momento, uma escolha ampliada a partir de um processo participativo no município de Jaboticabal (SP). Finalmente, a aplicação dos indicadores selecionados , realizada no município de Jaboticabal, permitiu a identificação dos problemas, e assim, a orientação de políticas públicas para o setor.

 

Título: Subsídios à Gestão Ambiental Integrada de Bacias Hidrográficas Visando a Sustentabilidade, de Acordo com os Princípios da Agenda 21

Autor: Aguinaldo Catanoce

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Nemésio Neves Batista Salvador

Resumo: O mecanismo de Gestão dos Recursos Hídricos, implantado no Estado de São Paulo se dá pelos princípios - descentralização, participação e integração. O sistema integrado de gerenciamento dos recursos hídricos, no Estado de São Paulo, acha-se implantado com vinte e um comitês de bacia. Esta pesquisa objetivou contribuir com princípios para implantação da Agenda 21, através do instrumento de planejamento estratégico participativo, para gerenciar o futuro de forma sustentável em nível da bacia hidrográfica fazendo uma análise crítica das políticas públicas e dos arranjos institucionais, propondo uma metodologia de cenários, sustentabilidade e subsídios para o planejamento e gestão ambiental integradas, nos termos do desenvolvimento sustentável, adotando-se a área como objetivo de estudo.

 

Título: Urbanismo Bioclimático: a Forma Urbana e o Conforto Higrotérmico no Campus da UFSCar, São Carlos

Autor: Eliana Primiano

Data Defesa:   

Orientador:  Prof. Dr. Ricardo Siloto da Silva  

Resumo: Este trabalho surgiu da percepção de que há um baixo grau de preocupação com o conforto higrotérmico nos projetos urbanísticos no Brasil. As evidências têm apontado como um dos principais fatores causais desse fato o desconhecimento profissional técnico com os princípios e as diretrizes do urbanismo bioclimático. Assim, o objetivo principal deste trabalho foi a identificação, a classificação e a sistematização dos condicionantes climáticos; bem como o estudo da caracterização geomorfológica e a busca do conhecimento das  particularidades urbanas que modificam o clima urbano para, assim,  pesquisar sobre as condições térmicas que mais se adaptam a realidade para a obtenção do conforto humano. Optou-se como estudo de caso o campus da Universidade Federal de São Carlos, estado de São Paulo, que se insere no clima tropical de altitude.